Vespa - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Vespa


  Artrópodes
Vespa
No outono, toda uma colônia de vespas morre, com exceção de algumas jovens rainhas, que construirão novas colônias e perpetuarão a espécie.
Vespa é o nome genérico dos insetos da ordem dos himenópteros, com exceção das abelhas e das formigas. Em sentido estrito, o termo designa as cerca de mil espécies da superfamília dos vespoídeos, no Brasil chamados também marimbondos ou cabas. Os vespoídeos subdividem-se em três famílias: masarídeos, eumenídeos e vespídeos. No Brasil, é representante dos vespídeos a caçununga (Stelopolybia vicina), com imensos e populosos ninhos.
A maioria das vespas, de cor azul-metálica, preta, amarela ou avermelhada, com faixas transversais no abdome, tem corpo delgado e quatro asas que, nos vespídeos, tendem a dobrar-se em repouso. Na extremidade traseira do abdome, as fêmeas têm um ferrão, cuja picada é dolorosa. Certas espécies sociáveis constroem ninhos com uma mistura de saliva e material celulótico, de composição semelhante à do papel. Na primavera, cada rainha deixa o abrigo em que hibernou, fabrica uma pequena colônia e em cada célula desta deposita um ovo. Por fim, as larvas tecem casulos, dos quais eclodem em dez dias, já completamente desenvolvidas como operárias aladas. No fim do verão, a rainha põe mais alguns ovos, que darão origem a machos e novas rainhas.
Vespas solitárias. Algumas vespas fabricam argamassa com lama e saliva e constroem ninhos individuais. Há espécies que misturam seixos à argamassa e fazem ninhos ao ar livre; outras cavam túneis na madeira, ou na terra, ou ainda perfuram caules herbáceos.
Os adultos alimentam-se de néctar e suco de frutas. Depois de picar um inseto, ou aranha, com o ferrão e paralisá-lo, a vespa leva sua vítima para o ninho, deposita um ovo em seu corpo e veda o ninho. Em poucos dias, a larva eclode e encontra abundante suprimento de alimento no corpo ainda vivo do inseto. Nutre-se dele até atingir a fase de pupa. Tece então seu próprio casulo e nele permanece de duas semanas a quatro meses, ao fim dos quais corrói o casulo e abandona o ninho.
s

Veja também: