Turquesa - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Turquesa


  Bioquímica

 A turquesa já era obtida na península do Sinai antes de 4000 a.C. Atribui-se a origem de seu nome ao fato de ter sido levada para a Europa através da Turquia.
Mineral semitransparente ou opaco, normalmente de cor azul e utilizado como pedra preciosa, a turquesa se cristaliza no sistema triclínico e seus cristais são em geral diminutos. Apresenta-se mais comumente em massas informes, compactas, amorfas ou criptocristalinas, mas não são raras as concreções reniformes e estalactíticas, e as películas de incrustação de espessuras diversas. O peso específico da turquesa varia entre 2,6 e 2,83 e a dureza entre 5 e 6. Os índices de refração oscilam de 1,61 a 1,65. Os cristais clivam em duas direções, e a fratura é do tipo subconcóide.
O brilho da turquesa é semelhante ao da cera. As cores mais comuns são azul-celeste, verde-maçã e cinza-esverdeado. Há variedades menos apreciadas como as turquesas verde-amarelas. Com o uso, a turquesa azul pode passar a uma cor menos pura, aparecendo o verde associado ao azul. Os substitutos naturais da turquesa são a variscita e a crisocola. Imitações do mineral têm sido fabricadas pela cimentação de pó de turquesa e outros produtos químicos coloridos.

 

Veja também: