Toupeira - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Toupeira


  Taxonomia
Os danos que as toupeiras causam às raízes das plantas ao se deslocarem no subsolo em busca de alimento são a causa da perseguição que lhes é movida por muitos agricultores. A ação do animal, no entanto, é benéfica para a aeração e a nitrogenação do solo e favorece a eliminação de invertebrados nocivos às culturas.
Toupeira é o nome de um conjunto de pequenos mamíferos, em especial as 22 espécies que compõem a família dos talpídeos, pertencente à ordem dos insetívoros. A maior parte é estritamente subterrânea e cega.
As toupeiras estão distribuídas pelas regiões temperadas da Europa, Ásia e América do Norte. Em geral têm corpo arredondado, cauda e patas curtas e cabeça achatada e pontiaguda. Apresentam olhos pequenos ou vestigiais, bastante atrofiados, e a maioria não tem orelhas. O pêlo aveludado curva-se em qualquer direção, sem opor resistência. Suas extremidades anteriores e posteriores, perfeitamente adaptadas para cavar e nadar, facilitam os movimentos sob o solo. Alcançam a maturidade sexual entre seis meses e um ano e têm cerca de quatro crias, uma ou duas vezes ao ano.
Em permanente atividade, as toupeiras alternam rápidos ciclos de trabalho e repouso. Ingerem diariamente uma quantidade de alimento maior que seu peso. Em busca de minhocas, vermes, insetos e algumas sementes germinadas, cavam extensas galerias no subsolo, logo abaixo da superfície. As mais profundas, que lhes servem de morada, situam-se a até três metros de profundidade. Algumas aves e mamíferos lhes dão caça, apesar do forte odor que exalam.
Entre as espécies mais freqüentes figuram a toupeira-comum (Talpa europaea), com cerca de 15cm de comprimento, encontrada na Europa e na Ásia, do Reino Unido ao Japão; e a toupeira-comum norte-americana (Scalopus aquaticus), maior que as demais, com pelagem escura.

Veja também: