Teoria Sintética da Evolução - Neodarwinismo - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Teoria Sintética da Evolução - Neodarwinismo


  Evolução

O neodarwinismo baseia-se na teoria proposta por Darwin e reconhece como principais fatores evolutivos a mutação, a recombinação gênica e a seleção natural. na verdade, o neodarwinismo é uma complementação da teoria de Darwin em relação às fontes de variabilidade das populações, possibilitanto a partir de 1910 com o desenvolvimento da Genética e o conhecimento do material hereditário (ácidos nucléicos).

O neodarwinismo está baseado nas mesmas idéias do darwinismo.

 

Exemplos da Atuação da Seleção Natural

A seleção natural é a atuação do ambiente sobre as populações, sendo responsáveis pelas mudanças adaptativas das espécies e origem de novas espécies.

A seleção natural é conseqüência de dois fatos:

a) Existe variabilidade entre os indivíduos de uma espécie e a seleção natural atua sobre esta variabilidade.

b) As espécies produzem descendentes em maior número do que aqueles que poderão sobreviver.

O ambiente impõe restrições à sobrevivência de todos como: limite de alimentos, predação, doenças, parasitismo, etc. estas restrições são correspondentes à seleção natural.

Os indivívuos mais aptos são aqueles que apresentam um maior número de variabilidades genéticas favoráveis à sua sobrevivência.

Normalmente o processo evolutivo com a atuação da seleção natural não pode ser visualizado pelo homem, por ser um processo lento, mas existem alguns casos onde isto foi possível, como veremos a seguir:

 

A - Melanismo Industrial

Refere-se à substituição das mariposas (Biston betulania) de coloração clara por mariposas de coloração escura com o desenvolvimento industrial na região de Manchester na Inglaterra. Esta foi uma mudança evolutiva que foi presenciada pelo homem.

Há cerca de um século, antes do desenvolvimento industrial na Inglaterra, as populações destas mariposas eram de coloração clara (branco-acinzentada) com maior freqüência que mariposas de coloração escura (negra), pois nesta época as mariposas claras eram menos predadas por pássaros que as escuras, pois ficavam mimetizadas no tronco das árvores que eram recobertas por liquens (associação mutualística entre algas e fungos, de coloração branco-acinzentada, encontradas em locais com baixo índice de poluição).

Após o desenvolvimento industrial nesta região, a partir de 1 900 aproximadamente, com a construção de fábricas e indústrias, houve a liberação de uma grande quantidade de fumaça e fuligem das chaminés destas fábricas, tornando escuros troncos de árvores, paredes e o solo.

Os liquens não suportam altos índices de poluição e, com a liberação da fuligem das fábricas para o ambiente, acabaram morrendo.

Nesta nova situação as mariposas escuras ficavam mimetizadas no ambiente e as claras agora eram facilmente predadas pelo pássaros, alterando assim a freqüência gênica destas populações, ocorrendo, portanto, evolução. com a mudou ambiental, mudando assim o modo de seleção sobre as mariposas pelos pássaros predadores.

Epécimes de cor escura (melânica) e de cor clara da mariposa (Biston betularia), pousados sobre um tronco de árvore recoberto de liquens e sobre um tronco recoberto de fuligem.

 

B - Seleção de Organismos (moscas e bactérias), resistentes a drogas usadas para combatê-las

Existem um grande número de bactérias que são patogênicas ao homem e que são constantemente combatidas com o uso de substâncias chamadas antibióticos. Ao usarmos diferentes tipos de antibióticos ou diferentes doses de um mesmo antibiótico, estamos, na verdade, realizando uma seleção dos diferentes tipos de indivíduos numa população de bactérias.

Numa população de bactérias existirão indivíduos sensíveis e não-sensíveis aos antibióticos. Estas caracterísrticas são determinadas geneticamente, sendo selecionadas com a aplicação dos diferentes tipos de dosagens de antibióticos.

Veja o esquema a seguir:

S - sensíveis R - não-sensíveis


Veja também: