Tecido conjuntivo - sustentação - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Tecido conjuntivo - sustentação


  Histologia

Tecido que forma o arcabouþo que sustenta as partes moles do corpo, o tecido conjuntivo apoia e liga os outros tipos de tecido. Caracterizam-se pela grande quantidade de material intracelular e pelo distanciamento das suas cÚlulas e fibras.

O tecido conjuntivo faz parte dos tecidos de sustentaþÒo que possuem a funþÒo importante na difusÒo e fluxo de metabolismo.

Os tecidos de sustentaþÒo participam ativamente nas funþ§es de defesa do organismo. Todos esses tecidos de sustentaþÒo tÛm a mesma origem embrionßria: origem mesodÚrmica. Os tecidos de sustentaþÒo dividem-se em vßrios grupos dentre eles os principais sÒo: Tecido conjuntivo, adiposo, cartilaginoso e ¾sseo.

O tecido conjuntivo tÛm como principal funþÒo o preenchimento de espaþos e ligaþÒo de outros tecidos e ¾rgÒos. O material intracelular Ú abundante e as cÚlulas se mantÛm bem afastadas umas da outras. O material intracelular compreende uma matriz onde se encontram fibras colßgenas, reticulares e elßsticas. A matriz Ú uma massa amorfa, de aspecto gelatinoso e transparente. ╔ constituÝda principalmente por ßgua e glicoproteÝnas. SÒo encontradas abaixo do epitÚlio e tem a funþÒo de sustentar e nutrir tecidos nÒo vascularizados. Pode ser denso ou frouxo.

As fibras colßgenas sÒo grossas, flexÝveis e resistentes; sÒo formadas por uma proteÝna denominada colßgeno. As fibras elßsticas, sÒo mais finas que as colßgenas, tÛm grande elasticidade e sÒo formadas por uma proteÝna denominada elastina.

As cÚlulas do tecido conjuntivo sÒo de diversos tipos. As principais sÒo:

Fibroblastos: com funþÒo de produzir material intracelular;
Macr¾fagos: com funþÒo de defesa do organismo;
Plasm¾citos: com funþÒo de fabricaþÒo de anticorpos;
Adip¾citos: com funþÒo a reserva de gordura;
Mast¾citos: com funþÒo elaborar a histamina, substÔncia que envolve reaþ§es alÚrgicas, inflamat¾rias e a heparina.

Hß variedades de tecidos conjuntivos assim com o frouxo que tem seus componentes igualmente distribuÝdos: cÚlulas, fibras e material intracelular. Ele preenche os espaþos entre feixes musculares e serve de apoio aos tecidos epiteliais, encontrando-se na pele, nas mucosas e nas glÔndulas. ╔ praticamente todos os ¾rgÒos do corpo, ele por exemplo forma a derme, a camada mais interna da pele, e o tecido subcutÔneo, ainda mais interno que a derme.


Tecido conjuntivo denso

╔ rico em fibras colßgenas que orientadas na mesma direþÒo fazem com que esse tecido seja pouco flexÝvel, muito resistente ao estiramento, foram tend§es e aponevroses que unem os m·sculos aos ossos.


Tecido conjuntivo adiposo

╔ constituÝdo principalmente por cÚlulas adiposas. SÒo ac·mulos de tecido adiposo localizado sob a pele ou nas membranas que revestem os ¾rgÒos internos por exemplo no tecido subcutÔneo do abdome e das nßdegas, ele funciona como reservat¾rio de gordura, amortecedor de choques e contribuiu para o equilÝbrio tÚrmico dos organismos. As cÚlulas (adip¾citos) sÒo encontradas no tecido conjuntivo frouxo e ao longo dos vasos.


Tecido conjuntivo hemapoiÚtico ou sanguÝneo

Tem este nome hemapoiÚtico (hematos, sangue; poiese, formaþÒo), sua funþÒo Ú produþÒo de cÚlulas do sangue. Localizado principalmente na medula dos ossos, recebendo nome de tecido miel¾ide (mielos, medula). Nesse tecido encontram-se cÚlulas sang³Ýneas sendo produzidas, em diversos estßgios de maturaþÒo. Hß duas variedades desse tecido: o linf¾ide, encontrado no baþo, timo e gÔnglios linfßticos, e o miel¾ide, que forma a medula ¾ssea. tecido linf¾ide produz alguns tipos de leuc¾cito, produz hemßcias (ou gl¾bulos brancos) e o tecido miel¾ide, alÚm de vßrios tipos de leuc¾cito, produz hemßcias (ou gl¾bulos vermelhos) e plaquetas. sangue Ú um tipo especial de tecido que se movimenta por todo o corpo, servindo como meio de transporte de materiais entre as cÚlulas. ╔ formado por uma parte lÝquida, o plasma, e por diversos tipos de cÚlula. O plasma contÚm in·meras substÔncias dissolvidas: aproximadamente 90% de ßgua e 10% sais (Na, Cl, Ca, etc.), glicose, aminoßcidos, colesterol, urÚia, horm¶nios, anticorpos etc.

As hemßcias apresentam, dissolvido no seu citoplasma, importante para o transporte do oxigÛnio. As hemßcias dos mamÝferos tÛm a forma disco bic¶ncavo e nÒo apresentam n·cleo nem organelas, e os demais vertebrados tÛm hemßcias esfÚricas ou elips¾ides, nucleadas e com organelas, e sua forma facilita a penetraþÒo e saÝda de oxigÛnio, o que Ú importante para a funþÒo dessas cÚlulas, que Ú transportar oxigÛnio.

Os leuc¾citos sÒo cÚlulas incolores nucleadas e com os demais organ¾ides celulares, tendo quase o dobro do tamanho das hemßcias. Encarregados da despesa do organismo, eles produzem anticorpos e fagocitam microorganismos invasores e partÝculas estranhas. Apresentam a capacidade de passar pelas paredes dos vasos sang³Ýneos para o tecido conjuntivo, sem rompÛ-los, fen¶meno este denominado diapedese. Distribuem-se em dois grupos: granul¾citos e agranul¾citos, conforme tenham ou nÒo, granulaþ§es especÝficas no citoplasma.

Os leuc¾citos granul¾citos sÒo:

  • Neutr¾filos: coram-se por corantes neutros. O n·cleo Ú polim¾rfico e apresentam-se dividido em segmentos unidos entre si por delicados filamentos. SÒo os leuc¾citos mais abundantes do sangue circulante (65%); realizam diapedese, indo fazer a defesa atravÚs da fagocitose.
  • Eosin¾filos: apresentam geralmente dois segmentos ligados ou nÒo por um filamento delicado e material nuclear. TambÚm realizam diapedese e fagocitose.
  • Bas¾filos: apresentam n·cleos parcialmente dividido em dois segmentos; encerram metade da histamia existe no sangue circulante e possuem tambÚm heparina. EstÒo relacionados com reaþ§es alÚrgicas.

     

Os leuc¾citos agranulados sÒo:

  • Linf¾citos: apresentam n·cleo arredondado e citoplasma escasso. Os linf¾citos B passam para o Tecido conjuntivo e se transformam em plasm¾citos que produzem anticorpos. Os linf¾citos T produzidos no timo, tambÚm estÒo relacionados com a defesa imunitßrio.
  • Mon¾citos: sÒo as maiores cÚlulas do sangue circulante normal; o citoplasma Ú abundante, o n·cleo Ú arredondado, oval ou uniforme. Em cÚlulas mais velhas o n·cleo pode apresentar a forma de ferradura. Os mon¾citos tÛm capacidade de emitir e retrair pseud¾podos; sÒo portanto, m¾veis e tendem a abandonar a corrente sang³Ýnea e ingressar nos tecidos onde fagocitam e sÒo denominados macr¾fagos. Representam 6% dos leuc¾citos.

As plaquetas (ou tromb¾citos), sÒo pequenos corp·sculos que resultam da fragmentaþÒo de cÚlulas especiais produzidas pela medula ¾ssea. Elas detÛm as hemorragias, pois desencadeiam o processo de coagulaþÒo do sangue que Ú o fen¶meno da maior importÔncia para os animais vertebrado: quando hß um ferimento, externo ou interno, forma-se um coßgulo, que age como um tampÒo para deter a hemorragia. Apesar de aparentemente simples, sabe-se atualmente que a coagulaþÒo Ú controlada por in·meros fatores, incluindo-se aÝ fatores genÚticos.

Tecido conjuntivo cartilaginoso

Tem consistÛncia bem mais rÝgida que os tecidos conjuntivos. Ele forma as cartilagens dos esquelÚticos dos vertebrados, como, por exemplo, as orelhas a extremidade do nariz, a laringe, a traquÚia, os br¶nquios e as extremidades ¾sseas.

As cÚlulas sÒo os cond¾citos, que ficam mergulhados numa matriz densa e nÒo se comunicam. A matriz pode apresentar fibras colßgenas e elßsticas, em diferentes proporþ§es, que lhe conferem maior rigidez ou maior elasticidade. A cartilagem pode ser hialina quando tem somente fibras colßgenas; elßsticas, quando tambÚm fibras elßsticas; fibrosa, quando tem ambos os tipos de fibra, com predomÝnio das colßgenas.

Tecido conjuntivo ¾sseo

O tecido ¾seeo Ú o tecido conjuntivo de sustentaþÒo que apresenta maior rigidez, ele forma os ossos dos esqueletos dos vertebrados. ╔ constituÝdo pelas cÚlulas ¾sseas, os oste¾citos e por uma matriz compacta e resistente. Os oste¾citos sÒo dispostos ao redor de canais formam os sistemas de Havers, disp§e-se em cÝrculos concÛntricos ao redor de um canal, por onde passam vasos sang³Ýneos e nervos. As cÚlulas se acham alojados em cavidades na matriz e se comunicam umas com as outras por meio de prolongamentos finos.

A matriz Ú constituÝda por grande quantidade de fibras colßgenas, dispostas em feixes, entre os quais se depositam cristais, principalmente de fosfato de cßlcio. A grande resistÛncia do tecido ¾sseo resulta dessa associaþÒo de fibras colßgenas com o fosfato de cßlcio.


Veja também: