Tarântula - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Tarântula


  Artrópodes
Durante muito tempo acreditou-se, no sul da Europa, que uma pessoa picada pela tarântula seria tomada de extrema melancolia e poderia mesmo morrer se não se entregasse a uma dança frenética, a tarantela, capaz de eliminar o veneno pela transpiração. Tanto o nome do agente causador do suposto distúrbio quanto o da dança derivam do topônimo Taranto, cidade italiana.
Tarântula é qualquer aranha da família dos terafosídeos, pertencente à ordem dos araneídeos. Assim se designou inicialmente, na Europa, a Lycosa tarentula, então muito comum em Taranto. Essa espécie, cujo corpo mede 2,5cm de comprimento, não tece teias, mas persegue suas presas para caçá-las.
Várias espécies da família dos terafosídeos ocorrem no sudoeste dos Estados Unidos, no México e na faixa tropical da América do Sul. Alimentam-se geralmente à noite, quase sempre de insetos, mas às vezes também de pequenas rãs, sapos e camundongos. As tarântulas do sudoeste dos Estados Unidos, do gênero Aphonopelma, podem medir até cinco centímetros (corpo) e 12,5cm com as patas estendidas. Corpo e patas são escuros e peludos. Encontrada nos estados americanos da Califórnia, do Texas e do Arizona e no norte do México, a Eurypelma californicum é a tarântula mais comum da América do Norte. As tarântulas sul-americanas medem cerca de 7,5cm, tecem grandes teias e alimentam-se de pequenos pássaros.
As tarântulas vivem no solo ou em árvores, e seus movimentos são lentos. Muitas delas escondem-se em tocas no solo. São inofensivas para o homem e podem ser treinadas como animais de estimação, mas se provocadas costumam dar dolorosas picadas. A maior parte das espécies vive cerca de um ano, mas algumas tarântulas chegam a viver até vinte anos.
h

Veja também: