Silicone - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Silicone


  Bioquímica
TambÚm chamado polissiloxano, o polÝmero denominado silicone tem in·meras aplicaþ§es. Amplamente empregado na medicina como material bßsico de pr¾teses, serve como agente de polimento, impermeabilizaþÒo, lubrificaþÒo, vedaþÒo e outros processos. Tintas Ó base de silicone sÒo altamente resistentes ao calor e Ó intempÚrie.
Silicone Ú qualquer polÝmero quÝmico, manufaturado na forma de fluido, resina ou elast¶mero (borracha sintÚtica), cuja cadeia bßsica Ú formada de ßtomos alternados de silÝcio e oxigÛnio, de modo anßlogo ao dos compostos orgÔnicos. Por serem desprovidos de ßtomos de carbono em sua cadeia principal, esses polÝmeros nÒo sÒo considerados orgÔnicos, embora o sejam os radicais mais importantes ligados ao ßtomo de silÝcio. SÒo eles o grupo metila (-CH3) nos metil-silicones e o fenila (-C6H5) nos fenil-silicones.
Em todas as suas formas, o silicone Ú quimicamente inerte, resiste Ó decomposiþÒo pelo calor, ßgua ou agentes oxidantes, Ú bom isolante elÚtrico e nÒo apresenta atividade fisiol¾gica. Usam-se fluidos de silicone como componentes de lÝquidos hidrßulicos e na composiþÒo de antiemulsionantes. A resina de silicone Ú empregada como camada protetora e em vernizes com capacidade de isolamento elÚtrico. As pr¾teses de silicone em forma de gel sÒo usadas para substituir o seio de mulheres submetidas a mastectomia, ou para aumentar-lhe o volume. A seguranþa desse material, no entanto, ainda Ú objeto de controvÚrsia entre os mÚdicos

Veja também: