Silicone - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Silicone


  Bioquímica
Também chamado polissiloxano, o polímero denominado silicone tem inúmeras aplicações. Amplamente empregado na medicina como material básico de próteses, serve como agente de polimento, impermeabilização, lubrificação, vedação e outros processos. Tintas à base de silicone são altamente resistentes ao calor e à intempérie.
Silicone é qualquer polímero químico, manufaturado na forma de fluido, resina ou elastômero (borracha sintética), cuja cadeia básica é formada de átomos alternados de silício e oxigênio, de modo análogo ao dos compostos orgânicos. Por serem desprovidos de átomos de carbono em sua cadeia principal, esses polímeros não são considerados orgânicos, embora o sejam os radicais mais importantes ligados ao átomo de silício. São eles o grupo metila (-CH3) nos metil-silicones e o fenila (-C6H5) nos fenil-silicones.
Em todas as suas formas, o silicone é quimicamente inerte, resiste à decomposição pelo calor, água ou agentes oxidantes, é bom isolante elétrico e não apresenta atividade fisiológica. Usam-se fluidos de silicone como componentes de líquidos hidráulicos e na composição de antiemulsionantes. A resina de silicone é empregada como camada protetora e em vernizes com capacidade de isolamento elétrico. As próteses de silicone em forma de gel são usadas para substituir o seio de mulheres submetidas a mastectomia, ou para aumentar-lhe o volume. A segurança desse material, no entanto, ainda é objeto de controvérsia entre os médicos

Veja também: