Sentido do Tato - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Sentido do Tato


  Anatomia Humana
Nos primeiros anos de vida, o conhecimento que o homem adquire do mundo que o cerca se deve, em grande parte, ao sentido do tato. Tocar, manipular e segurar objetos são atividades básicas para o desenvolvimento não apenas físico, como também mental e emocional do ser humano.
O sentido do tato permite obter informações sobre grande número de características dos corpos físicos, como suas propriedades mecânicas, textura e grau de dureza. O tato abrange três tipos de sensibilidade: mecânica, térmica e dolorosa. Os receptores sensoriais táteis estão presentes na maior parte das espécies animais, tanto na superfície do corpo como em diferentes órgãos internos. Permitem conhecer as características do ambiente e também o estado de muitas estruturas orgânicas.
Nos invertebrados, os receptores táteis costumam aparecer como filamentos, pêlos ou projeções sensíveis ao atrito, ao contato ou à pressão. Um bom exemplo são os tentáculos táteis dos moluscos gastrópodes, como o caracol, ou as antenas de crustáceos e insetos, que cumprem também uma importante função olfativa. Em geral, trata-se de terminações nervosas livres, providas de ramificações.
Nos vertebrados, os receptores táteis cutâneos são terminações de células epiteliais em cuja base conecta-se uma fibra nervosa. Existem também os receptores táteis internos, situados em músculos, tendões, membranas e áreas do tecido conjuntivo, que fornecem informações sobre a tensão a que se acham submetidas essas estruturas. Alguns proprioceptores (como são chamados esses receptores) para estímulos mecânicos fornecem, entre outras informações, dados sobre postura corporal e movimentos de algumas partes do corpo com relação a outras.
As regiões do corpo que estão mais expostas ao contato com objetos do ambiente externo contam com um número maior de receptores táteis. Assim ocorre, por exemplo, com as extremidades do corpo, a região ventral dos vertebrados que se locomovem por reptação, a boca etc. São particularmente sensíveis certas formações específicas de alguns mamíferos: as chamadas vibrissas (os bigodes do gato), pêlos longos e delicados próprios principalmente de espécies com hábitos noturnos. As áreas genitais são também ricas nesse tipo de terminações, assim como a base dos pêlos dos mamíferos.
A inervação cutânea é extremamente complexa. As terminações sensoriais podem ser livres ou protegidas por uma cápsula, caso em que são chamadas corpúsculos. Os três tipos principais de corpúsculos são: os de Meissner, abundantes na palma da mão humana; os corpúsculos de Pacini, situados sobretudo em regiões mais profundas da pele e no tecido conjuntivo subcutâneo das mãos e dos pés; e os de Ruffini, encontrados em ligamentos, juntas e tecidos subcutâneos.
No passado, os cientistas acreditavam que cada uma dessas estruturas especializadas era responsável pela percepção de um tipo de sensação, mas experiências de extirpação dessas estruturas não forneceram dados conclusivos. Além disso, é possível estimular a córnea, que apresenta apenas terminações nervosas livres, para produzir sensações de dor, pressão, frio e calor. Sabe-se, porém, que os corpúsculos de Pacini reagem somente à deformação mecânica.