Sapo - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Sapo


  Taxonomia

Duas espécies australianas de sapos desapareceram completamente durante a década de 1980. A redução do número de anfíbios em todo o mundo preocupa os especialistas, pois os animais dessa classe absorvem com rapidez, através da pele, produtos químicos da água e do solo e são por isso considerados excelentes indicadores ecológicos da saúde do ambiente.
Sapo é um animal vertebrado da classe dos anfíbios, pertencente, tal como a rã, à ordem dos batráquios ou anuros, animais sem cauda no estado adulto. Os sapos verdadeiros, do gênero Bufo, compreendem mais de 150 espécies e são encontrados em todo o mundo, exceto na Australásia (sudoeste da Oceania) e em Madagascar. Variam de 2 a 25cm de altura, apresentam corpo abrutalhado e pele coberta de verrugas. Os indivíduos adultos são de colorido pardo-escuro, às vezes com manchas. O mais característico dos sapos brasileiros é o sapo-cururu (Bufo marinus), útil ao homem, pois devora ativamente insetos que infestam as plantações.

Os sapos verdadeiros são na maioria terrestres e de hábitos noturnos. Locomovem-se preferencialmente aos pulos, mas podem também marchar, como que engatinhando. Em geral vivem numa área muito restrita e se alimentam de qualquer inseto ou animal pequeno que consigam apanhar. A maioria permanece em sua toca durante o inverno e a estação seca. Quando molestados, segregam ou ejetam um veneno que se concentra nas glândulas parótidas, localizadas atrás dos olhos. O veneno irrita os olhos e mucosas da maioria dos predadores e, no caso do sapo-boi (B. paracnemis Lutz) e do sapo do rio Colorado (B. alvarius), afeta animais do porte de um cachorro e causa paralisia temporária ou mesmo a morte. Contrariamente à crença popular, o sapo ou seu veneno não causa o aparecimento de verrugas.

Os sapos procriam na água e podem migrar mais de 1,5km em busca de um local adequado. Os ovos -- de 600 a 30.000, de acordo com a espécie -- são colocados na água em dois longos tubos gelificados. Os girinos nascem em poucos dias e levam de um a três meses para se tornarem adultos.


Veja também: