Sanhaço - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Sanhaço


  Taxonomia

Comuns no campo e nas cidades, os sanhaços migram durante o inverno e desaparecem de certas regiões do Brasil para surgirem em outras. Com a chegada da primavera, voltam com freqüência aos lugares de origem. Sua plumagem contribui, como a dos demais membros da família, para o alto conceito de beleza associado à avifauna tropical.
Pássaro da família dos traupídeos, a mesma do gaturamo, da saíra e do tiê-sangue, o sanhaço pertence ao gênero Thraupis, do qual ocorrem no Brasil seis espécies, com comprimento variável de 16,5 a 18cm: o sanhaço-cinzento (Thraupis sayaca), o sanhaço-do-coqueiro (T. palmarum), o sanhaço-papa-laranjas (T. bonariensis), o sanhaço-de-encontro-amarelo (T. ornata), o sanhaço-de-encontro-azul (T. cyanoptera) e o sanhaço-da-amazônia (T. episcopus).
Em quase todas, que se alimentam principalmente de frutas, a plumagem é definida por cintilantes padrões de azul e cinza, aos quais se acrescem, em cada espécie, diferentes detalhes negros, brancos, alaranjados ou amarelos. O sanhaço-do-coqueiro, também chamado de saí-açu-pardo, distingue-se pelo colorido esverdeado, que se transmuda no dorso para um cinza-sépia. Maior que os sanhaços Thraupis, mas também um traupídeo, é o sanhaço-frade ou azulão-da-serra (Stephanophorus diadematus), que mede 19cm e ocorre do Espírito Santo e Minas Gerais ao Rio Grande do Sul e além.


Veja também: