Salamandra - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Salamandra


  Taxonomia

De pele muito úmida, as salamandras despertaram nos antigos a crença de que eram imunes à ação do fogo. O poder mágico que lhes foi atribuído justificou sua freqüente associação, em especial na Idade Média européia, às práticas e ritos da feitiçaria.
Salamandra é o nome comum a qualquer vertebrado anfíbio da ordem dos urodelos ou caudados, comuns principalmente em regiões temperadas do hemisfério norte. A ordem agrupa nove famílias, nas quais se classificam mais de 300 espécies, algumas conhecidas também como proteus e tritões. Dotadas de cauda e quatro patas, as salamandras medem de 10 a 15cm e se assemelham, pela conformação do corpo, às lagartixas, embora sejam em geral bem coloridas. Uma exceção, na média de tamanho da ordem, é a salamandra-gigante do Japão (Andrias japonicus), que atinge 1,80m de comprimento e pesa até 25kg.
Uma das espécies mais típicas é a salamandra-comum da Europa (Salamandra salamandra), preta com manchas amarelas, que pertence à família dos salamandrídeos e também ocorre no norte da África e no sudoeste da Ásia. A salamandra-preta (S. atra) restringe-se aos Alpes e outras áreas montanhosas do sul da Europa. As espécies da América do Norte, como Necturus maculosus e Ambystoma mexicanum, são numerosas.
As salamandras passam por um estágio larvar que às vezes dura uns poucos dias, às vezes anos. Alimentam-se de insetos, vermes e outros pequenos animais, inclusive membros da própria espécie. Como os demais anfíbios, absorvem água pela pele e vivem em ambientes bem úmidos. Muitas, nas regiões de frio intenso, hibernam durante o inverno.

Veja também: