Rola - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Rola


  Taxonomia

A cata de alimentos no solo é um traço peculiar às rolas, que ocorrem em todo o Brasil e se tornaram, com os pardais e as cambaxirras, aves das mais frequentes nas paisagens urbanas.


Rola ou rolinha é a mais conhecida das pombinhas brasileiras. Como a juriti, a fogo-apagou, a avoante ou pomba-de-bando e a pariri ou pomba-cabocla, pertence ao gênero Columbina (antes Columbigallina), da família dos columbídeos, e se distingue dos pombos verdadeiros não só pelo porte bem menor mas também pelos pés grandes e tarsos mais compridos. Adaptáveis às mais diversas condições, as rolas também povoam brejos, campos abertos, áreas de lavoura e até a caatinga e o cerrado.


Uma plumagem marrom-clara, com diferentes detalhes, predomina nas cinco espécies do gênero, que apresentam alto índice de reprodução -- algumas procriam durante o ano todo, com períodos de incubação de 12 a 13 dias em média.
A rola ou rolinha-comum (Columbina talpacoti), cujo macho tem a cabeça cinza, tem 17cm e é a mais vista nas cidades. A rolinha-branca (C. picui), de 16cm, caracteriza-se por zonas brancas nas asas e nas partes laterais da cauda. A rolinha-do-planalto (C. cyanopis), de 15,5cm, com cabeça castanha e manchas azuis nas asas, é espécie rara do Centro-Oeste.


Uma quarta espécie, a rolinha-cinzenta (C. passerina), de 15cm, com a cabeça, pescoço e peito escamados de negro, ocorre sobretudo no Norte e no Nordeste. A rolinha-de-asa-canela (C. minuta), de apenas 14cm, pouco comum nas cidades, vive na caatinga nordestina e no interior do estado do Rio Grande do Sul.

 


Veja também: