Roberto Burle Marx - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Roberto Burle Marx


  Biografias

Tratados como composições de grandes manchas de cor, os jardins de Burle Marx adquiriram um notável sentido pictórico. Ao lado dos valores plásticos, a opção por espécies tropicais, geralmente nativas do Brasil, deu às criações do paisagista uma orientação ecológica.
Roberto Burle Marx nasceu em 4 de agosto de 1909 em São Paulo SP. Ainda criança, transferiu-se com a família para o Rio de Janeiro RJ, onde estudou pintura e arquitetura na Escola Nacional de Belas-Artes. Iniciou a carreira de paisagista em 1933, com um jardim feito para uma casa projetada por Lúcio Costa. A partir de 1934, passou três anos em Recife, como diretor de parques. Já nos primeiros trabalhos aí executados procurou aproveitar espécies tropicais, como a vitória-régia, e a flora típica da caatinga. Em 1938 concebeu o jardim do prédio do Ministério da Educação e Saúde (atual palácio Gustavo Capanema), no Rio de Janeiro, cujo projeto, derivado de risco original de Le Corbusier, é um marco da arquitetura moderna no país. A obra de Burle Marx, desde então, esteve na maioria das vezes conjugada à de Oscar Niemeyer e de outros arquitetos.
No princípio da década de 1940, fez os jardins do conjunto da Pampulha, em Belo Horizonte, e do parque de Araxá MG. Na década de 1950, além de projetos executados em casas de veraneio em Petrópolis RJ, fez os jardins da praia de Botafogo, no Rio de Janeiro, do parque do Ibirapuera, em São Paulo, do aeroporto de Guararapes, em Recife, e do eixo monumental de Brasília. Os parques del Este e del Oeste, em Caracas, Venezuela, datam do começo da década de 1960 durante a qual foram realizados ainda o parque do Flamengo, no Rio de Janeiro, com área de 1.200.000m2, e os jardins da sede da UNESCO, em Paris.
Além de sua própria pintura, que ora parece anunciar, ora refletir as sinuosas abstrações dos jardins por ele concebidos, Burle Marx também criou desenhos para tapeçarias e jóias, bem como murais em concreto, mosaico, azulejos e granito. Morreu no Rio de Janeiro RJ em 4 de junho de 1994.


Veja também: