Rio Volga - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Rio Volga


  Geografia Fisica
Símbolo da Rússia e maior rio da Europa, o Volga adquiriu enorme importância econômica, além de ter sido cantado pelo folclore e pela literatura.
O rio Volga nasce nas colinas de Valdai, a 228m de altitude, a noroeste de Moscou. Ao fim de um percurso de 3.530km, desemboca no mar Cáspio. Sua bacia estende-se das colinas de Valdai e da Rússia central, no oeste, até os montes Urais, no leste, num total de 1.380.000km2. Nessa região reside a maior parte da população do país.
As três partes em que se costuma dividir o rio são os trechos chamados alto Volga, que vai da fonte, na direção nordeste, até Nijni Novgorod, onde recebe o rio Oka; médio Volga, que corre para sudeste desde a confluência com o Oka até o rio Kama; e baixo Volga, que se desvia para leste a partir da confluência do Kama, que lhe traz as águas da vertente ocidental dos Urais. A barragem de Samara, na cidade homônima, inunda os vales do Volga e do Kama numa extensão de centenas de quilômetros. Em Volgogrado, um grande dique forma imenso lago artificial e, mais abaixo, se destaca do Volga um braço secundário, o Akhtuba, que corre paralelo à corrente principal até a foz. Na altura de Astracã, o Volga forma amplo delta na margem do mar Cáspio.
O rio permanece gelado durante parte do inverno. No degelo aumenta de volume, embora o fluxo seja regulado pelas barragens construídas entre 1937 e 1960, que alimentam também as usinas hidrelétricas de Saratov, Volgogrado, Samara, Kazan, Nijni Novgorod e Ribinsk. O Volga e setenta afluentes são navegáveis e constituem uma das maiores redes de transporte fluvial do mundo. Diversos canais unem suas águas às dos rios que desaguam nos mares Báltico e Branco. O canal Volga-Don permite o acesso de navios oceânicos, procedentes do mar Negro, ao mar Cáspio

Veja também: