Rio Orinoco - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Rio Orinoco


  Geografia Fisica

Cristóvão Colombo, em carta à rainha Isabel I de Castela, descreveu a foz do Orinoco como a "porta do paraíso", tal a expectativa de encontrar o reino mítico de Eldorado ao longo do curso desse rio.
Principal rio da Venezuela, o Orinoco tem a terceira bacia em importância da América do Sul, com 948.000km2, que abrange quatro quintos do território venezuelano e um quarto do da Colômbia. Nasce a 1.074m de altitude, na serra Parima, sul da Venezuela, próximo à fronteira brasileira. Descreve uma ampla curva em forma de arco, convexa para oeste, e percorre 2.740km em terras venezuelanas. Em seus primeiros trechos, corre por uma forte inclinação na direção oeste-noroeste. Ao alcançar 500m de largura, seu leito se bifurca. A partir daí, o curso do rio segue a direção noroeste. No alto curso o rio lança um braço, o canal Casiquiare, que desemboca no rio Negro, afluente do Amazonas.
A trajetória do Orinoco continua por uma região de corredeiras. Em San Fernando de Atabapo, o rio muda de direção para o norte e forma a fronteira com a Colômbia ao longo de 322km, até Puerto Páez, de onde segue até Puerto Ayacucho. A partir da confluência com o Apure, dirige-se para leste e separa os llanos venezuelanos das encostas setentrionais do sistema Parima. O Orinoco torna-se mais largo e forma um enorme delta de vinte mil quilômetros quadrados, com 36 bocas, limitado a oeste pelo canal Mánamo e ao sul pelo rio Grande, e deságua no oceano Atlântico, ao sul da ilha de Trinidad.
O rio se alimenta do degelo das neves e das chuvas em toda a extensão de sua bacia. Os afluentes que recebe em sua margem direita -- como o Cunucunuma, o Ventuari, o Cuchivero, o Caura e o Caroní -- vêm do sistema Parima. Os da margem esquerda -- entre eles o Guaviare, o Meta, o Arauca e o Apure -- vêm da cordilheira dos Andes.
O volume de água anual do Orinoco é de trinta mil metros cúbicos por segundo. As enchentes ocorrem durante a estação chuvosa, de maio a outubro, na passagem por Ciudad Bolívar. O nível máximo de água é atingido entre julho e agosto. A diferença entre o auge da enchente e o mínimo da vazante chega a 13m. O rio arrasta um volume de 45 milhões de toneladas de sedimentos por ano, o que provoca rápida expansão do delta sobre o oceano Atlântico.
A maior parte da vegetação da bacia do Orinoco é formada pelo cerrado dos llanos. Nas terras altas do leste e do sul crescem densas florestas tropicais. A fauna aquática inclui espécies como o crocodilo do Orinoco, cujo comprimento pode ultrapassar seis metros, e a piranha.
Cristóvão Colombo descobriu o delta do Orinoco em 1498, durante a terceira viagem à América. Em 1500, Vicente Yáñez Pinzón ratificou o descobrimento. A palavra indígena orinucu, que significa "rio" ou "água rápida", foi adotada pelo conquistador espanhol Diego de Ordaz para denominar o rio Orinoco. Ordaz subiu o rio em 1531, num percurso de mais de 800km. No mesmo ano, Antonio de Berrio desceu pelo Casanare e pelo Meta até a foz do Orinoco.
Durante o século XVII os jesuítas fundaram missões ao longo do rio e em 1744 descobriram o canal Casiquiare. O naturalista alemão Alexander von Humboldt percorreu o Orinoco em 1800, quando realizou um estudo da região dos llanos, documentado em seu livro Voyage aux régions équinoxiales du Nouveau Monde (Viagens às regiões equinociais do Novo Mundo). Em 1951 uma expedição venezuelana comandada pelo major Rísquez Iribarren descobriu a nascente do rio.
A navegação regular pelo Orinoco, em barcos a vapor, iniciou-se em 1860. O rio é navegável por navios de grande calado até a confluência do Caroní, em Ciudad Guayana, mas barcos menores podem alcançar mais de mil quilômetros de distância da foz.
A maior riqueza da bacia do rio Orinoco são as jazidas de ferro e bauxita nos planaltos do sudeste. Uma ferrovia liga Cerro Bolívar, principal centro de mineração, a Puerto Ordaz. Também há minas importantes em El Pao. Com o incentivo do governo venezuelano, criaram-se indústrias, centrais hidrelétricas e assentamentos urbanos na região do baixo Orinoco. Os principais portos e centros de desenvolvimento econômico ligados ao rio são Ciudad Bolívar e Ciudad Guayana.

 

3

Veja também: