Rio Garona - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Rio Garona


  Geografia Fisica
As principais funþ§es econ¶micas do Garona sÒo o aproveitamento hidrelÚtrico e a irrigaþÒo, jß que sua navegaþÒo Ú dificultada pela grande massa aluvial.
O Garona (em francÛs, Garonne) origina-se na Espanha e desce os Pireneus para irrigar as vastas planÝcies do sul da Franþa, onde Ú o principal curso fluvial. ExcluÝdo seu longo estußrio, tem 575km de extensÒo e drena uma superfÝcie de 56.000km2. Nasce a 2.800m de altitude, da confluÛncia do Garona de Ruda e do Garona de Jueu, no maciþo da Maladeta, nos Pireneus espanh¾is. No trecho inicial, toma a direþÒo norte e transp§e grandes desnÝveis. Depois de percorrer cinq³enta quil¶metros em solo espanhol, penetra na Franþa ao atravessar a garganta de Pont-du-Roi, na altitude de 575m. Recebe as ßguas do Pique e pouco depois, jß na planÝcie da AquitÔnia, as de seu ·ltimo afluente pirenaico, o AriÞge. Conserva as caracterÝsticas torrenciais atÚ chegar a Toulouse, onde toma a direþÒo noroeste. Recebe em seguida o Tarn e o Lot e banha as cidades de Agen, Le Verdon e BordÚus, e conflui com o Dordonha para formar o estußrio da Gironda, de 72km de comprimento por 5 a 12km de largura, pelo qual os dois rios desembocam no AtlÔntico.
O Garona tem regime pluvionival e irregular, controlado por cinq³enta eclusas distribuÝdas ao longo de seu curso. Nos Pireneus, sofre cheias catastr¾ficas na primavera e no verÒo, quando as chuvas quentes provocam a rßpida fusÒo das neves. Na bacia da AquitÔnia as cheias sÒo agravadas pelo regime do Tarn e do Lot, que descem do maciþo Central francÛs.
>when vi

Veja também: