Richard Leakey - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Richard Leakey


  Biografias

Um dos mais ricos sítios de fósseis hominídeos que se conhecem, o de Koobi Fora, foi descoberto pelo antropólogo físico e paleontólogo Richard Leakey, cujas pesquisas sugeriram a existência de ancestrais humanos na África há pelo menos três milhões de anos, quase o dobro do que antes se imaginava.

Richard Erskine Frere Leakey nasceu em Nairóbi, Quênia, em 19 de dezembro de 1944. Trabalhava como guia de safáris, em 1963, quando encontrou uma mandíbula de hominídeo do gênero Australopithecus, fato que o incentivou a seguir a profissão dos pais, os arqueólogos Mary e Louis Seymour Bazett Leakey. Após um curso supletivo em Londres, voltou ao Quênia sem ter frequentado a universidade.

Em 1967 Leakey ouviu falar do sítio de Koobi Fora, junto ao lago Rudolf (hoje Turkana), no Quênia, onde, numa primeira busca, encontrou vários artefatos de pedra. Ao longo da década de 1970, Leakey e sua equipe acharam, só nesse lugar, quase 400 vestígios fósseis de hominídeos, correspondentes a cerca de 230 indivíduos. Tais descobertas permitiram preencher importantes lacunas no conhecimento do Homo erectus da África oriental.

Os estudos de Richard Leakey sobre esses fósseis, tão controvertidos quanto os de seus pais a respeito das descobertas que, anos antes, haviam feito em Olduvai, na Tanzânia, estão nos livros Origins (1977) e People of the Lake (1978; O povo do lago), escritos em colaboração com Roger Lewin. Para ele, os achados de Koobi Fora provam que, há três milhões de anos, coexistiram três tipos de hominídeos: Homo habilis, Australopithecus africanus e A. boisei. Após o desaparecimento dos dois últimos, o primeiro teria evoluído para o Homo erectus, ancestral do H. sapiens.

Causou impacto na comunidade científica a descoberta por Leakey, em 1972, de um crânio de H. habilis, reconstituído a partir de mais de 300 fragmentos, com o dobro da capacidade cerebral do Australopithecus e metade da capacidade do homem moderno. Diretor administrativo dos Museus Nacionais do Quênia desde 1968, Richard Leakey publicou, em 1981, The Making of Mankind (A formação da espécie humana).

 



Veja também: