Raiva dos Herbívoros - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Raiva dos Herbívoros


  Zoologia

Você já deve ter ouvido falar desta doença. Afinal, todos os anos, aí mesmo na sua cidade, devem existir as Campanhas anti-rábicas - é quando as secretarias de saúde ou de agricultura e as prefeituras, fazem um alerta a toda a população para levar os seus cães e gatos para serem vacinados contra raiva. Aqui na CDA temos preocupação com a Raiva dos herbívoros.
Raiva, que doença é esta?

É uma doença incurável causada por um vírus, que leva o animal ou a pessoa, invariavelmente à morte. Esse vírus é da família Rhabdoviridae, chamado Lyssavirus, e pode ser encontrado na saliva, na urina, nas fezes e órgãos do animal raivoso.

Quais são os sintomas da Raiva nos animais?

Como o vírus da Raiva afeta preferencialmente o sistema nervoso central, os principais sintomas da doença atingem tudo o que se refere a ele. Os sintomas vão desde agressividade , alterações nos seus movimentos (andar cambaleante), até impossibilidade de beber água, que ocorre quando o nervo faríngeo-recorrente, um dos responsáveis pelo ato de beber é afetado e alguns animais, mesmo sentindo sede não conseguem mais beber água. Outros animais ficam completamente paralisados e apáticos . Como podem perceber os sintomas são os mais diversos. Qualquer mudança no comportamento do animal pede maior atenção do criador!

Como a doença é transmitida?

Os morcegos são os principais disseminadores da RAIVA. O morcego que transmite a Raiva se alimenta de sangue; é portanto um morcego hematófago (hemato=sangue; fago=engolir). Ele é chamado vulgarmente de Vampiro, mas seu nome verdadeiro é Desmodus rotundus. Na área rural o Desmodus rotundus é o principal transmissor da Raiva dos herbívoros.

De que forma eles transmitem a raiva?

Os morcegos não precisam estar apresentando sintomas da doença para transmitir a raiva para outros animais, eles precisam apenas estar contaminados com o vírus. Eles transmitem a doença inoculando o vírus através da sua saliva, no momento da mordida. O animal que contrai a doença poderá transmití-la ao homem através de mordidas, principalmente. Na raiva humana o morcego já ocupa o segundo lugar em importância como espécie transmissora , perdendo apenas para os cães que são os principais transmissores da raiva para os seres humanos.

Como evitar a doença nos animais herbívoros? 

 Vacinando o rebanho, não somente durante as campanhas oficiais coordenadas pela Secretaria de Agricultura, mas também os animais que nunca o foram (a partir dos 3 meses de idade), usando vacina do tipo inativada.
Outra forma, complementar, de prevenir o aparecimento da doença é o controle da população de morcegos hematófagos. Aí entra a CDA, que mantém equipes treinadas para captura e controle de morcegos. Informe-se no Escritório de Defesa Agropecuária mais próximo de você. Para realizar este trabalho a CDA conta com a ajuda das pessoas que conhecem bem cada região e sabem da existência de locais que podem vir a ser abrigos dos morcegos hematófagos. 

Dê uma olhada em Morcegos para conhecer seus hábitos. Se você conhece alguém assim, que conhece bem as matas da sua região, pergunte a ela se já viu locais como o que descrevemos (ocos de árvores, cavernas).


Veja também: