Quero-quero - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Quero-quero


  Taxonomia

No encontro, ou ombro, de cada asa, o quero-quero tem um esporão vermelho que normalmente a plumagem dissimula. Em qualquer situação de ameaça, o esporão é utilizado, ou exibido como arma aos rivais com o objetivo de pô-los em fuga. Graças a esse traço de comportamento, o quero-quero, que é cioso na proteção de seus ovos, conquistou fama de valente e brigão.
Ave aquática da família dos caradriídeos, a mesma dos maçaricos e das batuíras, o quero-quero (Vanellus chilensis), também chamado de téu-téu, chiqueira e espanta-boiada, ocorre da América Central até a Terra do Fogo e por todo o Brasil. Mede 37cm e tem colorido cinzento-claro, com áreas pretas na cabeça, no peito, nas asas e na cauda, cuja base -- como a barriga -- é branca. O bico e as pernas são vermelhos e na nuca há um topete de penas longas. Macho e fêmea assemelham-se na aparência e no porte.
O nome quero-quero é onomatopaico e deriva dos sons que ele parece gritar com a voz metálica. Vive em banhados e à beira de rios e lagoas. Nidifica em cavidades no solo e se alimenta de insetos, vermes e pequenos peixes que captura em águas rasas, revolvendo com os pés a lama e o lodo. Na Amazônia, é forçado a deslocamentos periódicos quando as praias fluviais são inundadas por enchentes.


Veja também: