Pulga - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Pulga


  Artrópodes
Parasitos externos de animais domésticos, as pulgas causam irritação cutânea com suas picadas e podem também transmitir ao homem verminose, anemia e doenças mais graves como a peste bubônica.
Pulga é um inseto sem asas da ordem dos sifonápteros, com três pares de patas, corpo achatado lateralmente e revestido com cerdas que lhe facilitam a movimentação por entre os pêlos ou penas dos hospedeiros. As peças bucais são adaptadas para furar a pele do hospedeiro e sugar o sangue, que constitui seu alimento. Certas espécies apresentam olhos bem desenvolvidos. Existem cerca de 1.600 espécies conhecidas, centenas das quais na América Latina.
A capacidade de dar saltos desproporcionais a seu tamanho -- a pulga do rato pode, num único salto, percorrer de vinte a quarenta centímetros de distância -- foi durante muito tempo atribuída apenas ao desenvolvimento da musculatura torácica e do terceiro par de pernas, muito maior que os anteriores e dotado de músculos vigorosos. Sabe-se hoje, no entanto, que o salto da pulga decorre da acumulação de uma proteína (resilina) no tórax do inseto. A resilina transmite energia cinética de maneira mais eficiente do que a borracha e pode produzir trabalho mais rapidamente do que qualquer músculo em ação. Ao saltar, a pulga dá uma volta completa no ar, aterrissando sempre com a frente voltada para a direção de onde iniciou o salto. As pulgas pouco saltadoras têm essa estrutura ausente ou pouco desenvolvida. Um dos pares de pernas, geralmente o segundo, dobra-se para cima e permite ao inseto agarrar-se com mais facilidade ao hospedeiro.
O ciclo biológico das pulgas é conhecido apenas para poucas espécies e compõe-se de quatro estágios: ovo, larva, pupa e adulto. Após a cópula, a fêmea põe os ovos no hospedeiro ou no ambiente (tapetes, pisos, frestas). Desses ovos nascem as larvas, parecidas com pequenos vermes ápodes, de grande mobilidade, as quais se alimentam de detritos orgânicos e sangue seco expelido pelos adultos em forma de fezes. Após três mudas, a larva tece um casulo pegajoso, ao qual aderem grãos de pó. Dentro do casulo, a larva transforma-se em pupa, de onde emerge mais tarde o adulto. O ciclo completo varia de duas semanas a alguns meses, de acordo com a espécie e as condições microclimáticas. Em certos casos, o ciclo da pulga depende inteiramente do comportamento e do ciclo sexo-hormonal do hospedeiro, como é o caso da pulga do coelho europeu.
Entre as espécies de maior ocorrência estão a pulga comum (Pulex irritans), que infesta o homem e eventualmente outros mamíferos e alguns galináceos; a pulga do gato (Ctenocephalides felis) e a pulga do cão (Ctenocephalides canis), que parasitam cães, gatos e o homem; a pulga do rato (Xenopsylla cheopis), que transmite o tifo exantemático e a peste bubônica; e a pulga de galinha (Echidnophaga gallinacea), com freqüência nociva. Os bichos-de-pé (do gênero Tunga) são pulgas cujas fêmeas penetram na pele do hospedeiro depois de fecundadas.

Veja também: