Pombo - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Pombo


  Taxonomia

Introduzido no Brasil pelos primeiros colonizadores para a criação doméstica, o pombo tornou-se em parte independente dos cuidados humanos e proliferou nas cidades, em cujas construções encontrou simulacros dos rochedos onde originalmente se aninhava.
Pombo é o nome pelo qual são conhecidas diversas aves da família dos columbídeos, que agrupa mais de 250 espécies. O pombo-doméstico (Columba livia domestica), com 38cm de comprimento médio, foi criado por asiáticos desde a antiguidade mais remota -- há imagens que o representam, na Mesopotâmia, datadas de 4.500 a.C. -- e descende do pombo bravo (C. livia) do Mediterrâneo europeu. A columbofilia, atividade voltada para a criação de raças ornamentais, obteve dezenas de raças de aparência variada por seleção e cruzamentos, gerando formas como o pombo-papo-de-vento e o pombo-rabo-de-leque. O pombo-correio, usado como mensageiro e capaz de voar mais de 500km por dia à velocidade média de 50km/h, é um dos numerosos descendentes do pombo-doméstico.
Os pombos caracterizam-se, em geral, pelos reflexos metálicos na plumagem, cabeça e pés pequenos, bico com ceroma ou elevação na base e a ponta deste em forma de gancho. Alimentam-se principalmente de grãos e de frutas. Os casais são muitas vezes constantes; o macho faz reverências à fêmea e ambos se acariciam na cabeça com freqüentes arrulhos. Antes do coito, alimentam-se mutuamente com uma massa regurgitada. Os ninhos são ralos. Os ovos, em geral dois por postura, levam de 14 a 19 dias para serem chocados. Os filhotes abandonam os ninhos com 15 dias e os pais os alimentam nesse período com "leite de papo", massa rica em proteínas e gorduras que se desenvolve em ambos os sexos durante a procriação.
Vítimas habituais de viroses e outras moléstias, como a ornitose e a doença de Newcastle, os pombos são hospedeiros de parasitos em sua plumagem. Entre eles se distingue a alma-de-pombo (Pseudolynchia canariensis), transmissora do hematozoário Hemoproteus columbae, parasito que não prejudica o hospedeiro.
Os columbídeos brasileiros, aves selvagens que diferem do pombo-doméstico dos espaços urbanos, são chamados geralmente de pombas e têm porte menor. Entre as espécies, salientam-se a pomba-trocal (Columba speciosa), a asa-branca ou pomba-carijó (C. picazuro), a avoante (Zenaidura auriculata), a juriti (Leptotila verreauxi) e a fogo-apagou (Scardafella aquammata).

 

Veja também: