Pirambóia - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Pirambóia


  Taxonomia
Obrigada a ir sempre à tona para suprir a necessidade de ar decorrente da condição de pulmonado, a pirambóia marca a transição entre peixes e anfíbios.
Também chamada de pirarucu-bóia, traíra-bóia ou caramuru, a pirambóia (Lepidosiren paradoxus), é um peixe da família dos lepidossirenídeos, que inclui o gênero africano Protopterus. É a única espécie brasileira dos dipnóicos, ordem primitiva de peixes a que pertence também o gênero australiano Ceratodes, da família dos ceratídeos. Os jovens têm quatro pares de brânquias, que se atrofiam nos adultos.
Com o corpo arredondado e comprido, a pirambóia é confundida às vezes com o muçum, a moréia ou o poraquê. Tem cabeça achatada e dentes semelhantes aos da traíra. Alimenta-se de moluscos, algas e outras plantas. Durante as chuvas, cresce e engorda devido à abundância de alimentos. Na seca, enfia-se num canal que abre na lama e passa a viver só da respiração. Tem visão escassa, mas sensibilidade à luz: ao crepúsculo, os cromatóforos negros se contraem e lhe conferem coloração clara; ao amanhecer, os mesmos pigmentos se distendem e a pele readquire a coloração escura. Seu habitat vai da Amazônia ao Paraguai, em regiões pantanosas com vegetação aquática, onde o nível das águas não passe de quarenta centímetro.

Veja também: