Pier Paolo Pasolini - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Pier Paolo Pasolini


  Biografias
Influenciado por Freud e Marx, Pasolini arrebatou prêmios e gerou controvérsias com seus filmes, que expressam uma visão do mundo paradoxalmente rústica e marcada pela problemática social de seu tempo.
Pier Paolo Pasolini nasceu em Bolonha, Itália, em 5 de março de 1922. Aderiu a um socialismo heterodoxo depois de passar os anos da segunda guerra mundial refugiado entre camponeses oprimidos da região de Friuli. Cursou arte e literatura na Universidade de Bolonha e mudou-se para Roma. Publicou poemas em dialeto de camponeses, e os primeiros romances, Ragazzi di vita (1955; Os garotos) e Una vita violenta (1959), reproduzem com crueza o ambiente e a gíria das camadas mais pobres da população de Roma.
Estreou no cinema como roteirista de filmes de Mauro Bolognini, Luciano Emmer e Federico Fellini e colaborou em 12 produções entre 1954 e 1960. Em 1961 dirigiu seu primeiro filme, Accattone, tecnicamente falho mas de sucesso por abordar a juventude do proletariado romano. De 1962 é Mamma Roma, feito em função da protagonista, Anna Magnani. Comizi d"amore (1963; Comício de amor), indagação sobre a atitude dos italianos em relação ao sexo, passa do otimismo ao desespero ao revelar os tabus, a imaturidade e o cinismo que governam a sociedade e o indivíduo.
O reconhecimento internacional veio em 1964, com Il Vangelo secondo Matteo (O Evangelho segundo são Mateus), que obteve 11 prêmios, cinco deles no Festival de Veneza. Ateu declarado, Pasolini conseguiu realizar uma obra-prima de inspiração cristã que ganhou o elogio da crítica mundial e o apoio do público. Depois da alegoria cômica Uccellacci e uccellini (1966; Gaviões e passarinhos), dirigiu Edipo Re (1967; Édipo Rei) e Medea (1970; Medéia), mitos gregos em visão moderna.
O apelo ao erotismo, à violência e à depravação para expressar suas visões política e religiosa nos filmes Teorema (1968) e Porcile (1969; Pocilga) geraram conflitos com figuras conservadoras da Igreja Católica. Pasolini expôs sua visão do erotismo medieval em Il Decamerone (1971) e I Racconti di Canterbury (1972; Contos de Canterbury). Seu último filme é uma adaptação do clássico de Sade, Salò o Le 120 giornate di Sodoma (1975; Salò ou Os 120 dias de Sodoma), exibido postumamente. A obra do autor inclui ainda vários livros de poemas e crítica literária. Pasolini morreu assassinado em Ostia, Itália, em 2 de novembro de 1975.

Veja também: