Pelagra - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Pelagra


  Patologias

Por apresentar como manifestaþ§es mais freq³entes dermatite, diarrÚia e demÛncia, a pelagra Ú conhecida classicamente como "doenþa dos trÛs D".
De etiologia obscura, a pelagra Ú uma doenþa metab¾lica que tem como fator bßsico a desnutriþÒo. Provoca les§es cutÔneas constituÝdas de eritema -- rubor congestivo da pele -- seguido de descamaþÒo lamelar e atrofia com certo grau de endurecimento. Nas zonas expostas Ó luz, como o pescoþo e o colo, as les§es se apresentam com mais freq³Ûncia. Podem ocorrer tambÚm estomatites e fendas labiais. A lÝngua pode apresentar-se vermelha e esfoliada, ou lisa, atr¾fica e brilhante.
As alteraþ§es no sistema nervoso que caracterizam a pelagra podem ser agrupadas em neurol¾gicas e psiquißtricas. As perturbaþ§es mentais surgem e se desenvolvem precocemente. SÒo de sintomatologia vaga, que simula neurose: sensaþÒo de fadiga constante, astenia, anorexia e perda de peso. Com a evoluþÒo da doenþa, agravam-se as perturbaþ§es psiquißtricas, caracterizadas pela rßpida desagregaþÒo da personalidade. As manifestaþ§es neurol¾gicas podem  denunciar comprometimento dos nervos perifÚricos da medula ou do encÚfalo.
Como a demÛncia Ú o componente menos comum dos trÛs sintomas e a diarrÚia ocorre numa diversidade de outros quadros clÝnicos, a dermatite torna-se a base mais freq³ente e quase ·nica para o diagn¾stico da pelagra. Os testes de laborat¾rio visam apenas a avaliar o metabolismo do ßcido nicotÝnico. O tratamento consiste em alimentaþÒo adequada do ponto de vista quantitativo e qualitativo, com ingestÒo dißria de ßcido nicotÝnico. A boa alimentaþÒo Ú tambÚm a mais eficiente profilaxia da pelagra.

 

Veja também: