Paineira - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Paineira


  Botânica
Entre março e abril, a paineira perde quase todas as folhas e se cobre de grandes flores cor-de-rosa que lhe conferem extraordinária beleza. No início da primavera volta a despertar atenção quando seus frutos se abrem e soltam os flocos alvos de paina que, muito leves, se esgarçam sob a ação do vento.
Paineira ou barriguda (Chorisia crispiflora) é uma árvore de até vinte metros de altura da família das bombacáceas, a mesma da sumaúma ou árvore-da-seda, um dos gigantes da floresta tropical, que também fornece paina de ótima qualidade. A paineira é nativa do Brasil e freqüentemente plantada, por seu valor ornamental, tanto em áreas urbanas como campestres.
A espécie ocorre sobretudo nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Tem folhas alternas digitadas, cresce rapidamente e em cerca de dez anos já apresenta perfil imponente, graças aos muitos e extensos galhos que emite. O tronco, bojudo no começo, afila-se aos poucos e reveste-se de espinhos curtos e espessos.
Os frutos, sempre verdes e com cerca de vinte centímetros de comprimento, assemelham-se a pepinos e encerram numerosas sementes entre os filamentos sedosos que constituem a paina. Esta, muito usada para encher travesseiros e almofadas, pode também servir de matéria-prima para a fabricação de papel. Embora a Chorisia crispiflora seja a de maior dispersão, o gênero inclui outras espécies, como a C. speciosa, de flores que tendem mais ao vermelho.

Veja também: