Nitroglicerina - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Nitroglicerina


  Bioquímica
Preparada pela primeira vez pelo químico italiano Ascanio Sobrero, em 1847, a nitroglicerina foi empregada como explosivo 17 anos depois por Alfred Nobel.
A nitroglicerina, ou trinitrato de glicerol, de fórmula química C3H5(ONO2)3, é o principal ingrediente explosivo da dinamite. É usada também na gelatina explosiva (formada por 92% de nitroglicerina e 8% de nitrocelulose), na pólvora de base dupla e, na indústria farmacêutica, como vasodilatador. A primeira dinamite, patenteada em 1867, foi fabricada por Nobel com 75 partes em peso de nitroglicerina em 25 de terra diatomácea. A balistita, inventada em 1888, também por Nobel, e usada como pólvora sem fumaça, compõe-se de nitroglicerina e nitrocelulose gelatinizadas e outros ingredientes.
Pura, a nitroglicerina é líquida, transparente e incolor, mas o produto comercial é normalmente amarelado, conforme a quantidade de matéria-prima usada. Solidifica a cerca de 13o C, o que torna perigoso seu uso em dinamites nos climas frios, pois há cristalização. É insolúvel em água, mas facilmente emulsionada nela, qualidade que a faz quase insensível ao choque. Com base nisso, transporta-se esse explosivo por tubulações em emulsão com água, separada depois por decantação. Possui solubilidade alta em álcool etílico, acetato de etila e acetona.
Fabricada por nitração da glicerina, é depois separada do ácido residual. A etapa seguinte é a lavagem da nitroglicerina com água, para remoção parcial de sua acidez. Para a neutralização com solução aquosa de carbonato de sódio, separam-se as águas residuais. Finalmente, o explosivo é separado por decantação e armazenado.
t:-5460px;}

Veja também: