Niels Bohr - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Niels Bohr


  Biografias

O modelo atômico criado por Niels Bohr, embora não representasse exatamente a estrutura do átomo, lançou as bases para o desenvolvimento da moderna física nuclear.
Niels Henrik David Bohr nasceu em Copenhague, Dinamarca, em 7 de outubro de 1885. Seu pai era professor de fisiologia da universidade dessa cidade, onde Bohr realizou seus estudos e doutorou-se em 1911 com uma tese sobre o comportamento eletrônico dos metais. Após alguns trabalhos iniciais, viajou a Manchester, Inglaterra, para trabalhar com Ernest Rutherford. Em 1916 regressou a Copenhague como professor de física e em 1920 foi nomeado diretor do recém-criado Instituto de Física Teórica.
A partir dos estudos atômicos de Rutherford e da teoria da mecânica quântica de Max Planck, estabeleceu o modelo atômico que lhe valeria o Prêmio Nobel de física em 1922. Bohr imaginou que ao girarem ao redor de um núcleo central os elétrons só poderiam situar-se sobre determinadas órbitas, de níveis energéticos bem definidos. Segundo ele, um elétron emitiria ou absorveria quantidades discretas de energia (quanta) quando passasse de uma órbita a outra. Posteriormente realizou estudos para confirmar que nos elementos químicos com mais de dois elétrons, estes se organizavam em camadas, sendo a mais externa a que determinava as propriedades químicas dos elementos em questão.
A distância cada vez maior entre o mundo físico cotidiano e as descrições matemáticas da ordenação subatômica, que permitem paradoxos como o comportamento de onda e de partícula dos elétrons, constituiu uma das principais preocupações de Bohr. Essa questão levou-o a enunciar seu famoso princípio da complementaridade, segundo o qual um fenômeno físico deve ser observado a partir de dois pontos de vista diferentes e não excludentes.
A ocupação da Dinamarca pelo exército alemão em 1940, a ascendência judia e suas atividades anti-nazistas obrigaram Bohr a viajar para a Inglaterra e mais tarde para os Estados Unidos, onde colaborou na produção da bomba atômica. Em 1944 abandonou o projeto para iniciar uma intensa atividade em favor da utilização pacífica de energia nuclear; em 1957 foi agraciado com o primeiro prêmio Átomos para a Paz. Seu filho Aage (n. em 1922), um de seus colaboradores nos Estados Unidos, recebeu o Prêmio Nobel de física em 1975. Vítima de uma trombose, Bohr faleceu em 18 de novembro de 1962 em sua cidade natal.

 cial

Veja também: