Névoa - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Névoa


  Bioquímica
De aparência e constituição semelhantes às das nuvens, a névoa pode ocasionar sérios transtornos à operação de veículos terrestres, aviões e embarcações.
Névoa é o vapor d"água que se condensa na atmosfera, perto da superfície (terra ou água) ou em contato com ela. Ordinariamente forma-se quando uma corrente de ar frio entra em contato com uma superfície cuja temperatura seja mais elevada que a do ar. Impurezas existentes na atmosfera, como sais marinhos, cinzas e poeira, funcionam como núcleos higroscópicos em torno dos quais o vapor se condensa devido a forças de atração elétricas, químicas e de coesão. Por isso, as névoas em geral são muito mais densas nas cidades que no campo. No ar urbano poluído a concentração de impurezas é muito maior e ocasiona a formação de espessa camada de névoa, que então recebe o nome de nevoeiro ou neblina.
O fog (neblina) de Londres, que por vezes reduzia a visibilidade a um metro, foi controlado com a redução da poluição industrial. Em San Francisco, na Califórnia, a névoa tem origem diferente. A brisa das manhãs frias sopra nas dunas de areia quente e, se na noite anterior a chuva umedeceu a areia, levanta-se uma espessa neblina que cobre toda a região. Na costa da Terra Nova, as névoas se formam quando o ar quente e úmido passa sobre as águas frias que vão para o sul, vindas do Ártico.
A formação de névoa representa um sério fator de risco nas rodovias e com freqüência leva à interdição de aeroportos, principalmente nas primeiras horas da manhã. A neblina também é uma grave ameaça aos navios, particularmente nas proximidades dos grandes portos, onde muitas embarcações devem mover-se dentro de um espaço restrito.
Para reduzir esses perigos, foram idealizados vários tipos de sinalização. Por meio de sereias, os barcos indicam sua posição, a rota que seguem, as condições que encontram ao passarem por determinado lugar etc. Também são enviados sinais mediante faróis, navios-faróis e bóias. Algumas bóias são providas de sinos ou apitos que funcionam ao serem sacudidas pelas ondas.
Os faróis e navios-faróis têm códigos de sinais, e um sinal determinado indica cada estação transmissora. As embarcações enviam também sinais pelo rádio para indicar sua posição enquanto dura a neblina. O radar e outros modernos instrumentos eletrônicos são também de grande utilidade nesses casos. As sinalizações enviadas pelos navios são prescritas por lei, que regula os tipos de sinais exigidos para as várias espécies de barcos.
-on

Veja também: