Movimento ecológico - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Movimento ecológico


  Meio Ambiente

Os Movimentos Ecológicos surgiram em decorrência da percepção da sociedade para os problemas ambientais como a degradação ambiental e a exploração descontrolada dos recursos naturais, pois se comprovou que essas causas geravam consequências assustadoras, comprometendo a vida de todos os seres vivos, inclusive de nossa própria espécie.


Com essa visão lógica dos processos ambientais os movimentos ecológicos passaram a ter um papel fundamental na modificação do pensamento geral na população do planeta.


O Movimento Ecológico visa uma consciência mais abrangente no sentido de se desenvolver a noção de que uma diversidade de ações agressivas ao ambiente contribuiu para o surgimento de disparidades sociais e irracionalidade na exploração dos recursos naturais.


A partir destes preceitos o Movimento Ecológico surge de maneira irreversível, para que se consume uma nova geração de concepções apoiando um desenvolvimento racional e sustentável, com consumo consciente e partidário com a natureza ecologicamente equilibrada.


As sociedades alternativas de 1960 e 1970 pregavam um movimento ecológico totalmente utópico, negando o desenvolvimento conquistado pelo ser humano e sugerindo o retorno aos meios de vida totalmente naturais e integrados somente com a natureza. Mas esta ideia com exagero exacerbado foi aos poucos sendo modificada para uma forma racional, na tentativa de chegar a um equilíbrio realmente racional, onde não existam exageros e o ser humano esteja integrado na preservação dos recursos naturais necessários a vida dos seres vivos do planeta.


Portanto, os chamados movimentos ecológicos tiveram início mundial na década de 1960, mas na época as pessoas que tinham interesses particulares em esconder a verdade, procuravam camuflar ou desacreditar essas verdades em relação ao perigo da degradação ambiental.


As consequências desta agressão à natureza não era considerada, pois ainda não se tornava óbvio a relação entre as consequências e as causas das agressões causadas pelo ser humano. Podia-se supor que esses desastres ecológicos tinham causas estranhas ao ser humano, eximindo nossas ações impensadas desta tamanha responsabilidade.

 

Veja também: