Metamorfose - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Metamorfose


  Zoologia
Alguns animais exibem extrema diferenþa morfol¾gica entre suas larvas e os espÚcimes adultos, a ponto de durante muito tempo terem sido consideradas espÚcies independentes. S¾ um estudo detalhado demonstrou que representam diferentes fases do desenvolvimento de uma mesma espÚcie.
Metamorfose Ú o conjunto de profundas modificaþ§es morfol¾gicas e estruturais que alguns animais apresentam em seu desenvolvimento, do estado larvar Ó fase definitiva ou adulta. Embora o fen¶meno ocorra em alguns moluscos, peixes, crustßceos e equinodermos, o termo se aplica com mais freq³Ûncia Ós transformaþ§es de anfÝbios e insetos.
A metamorfose se completa em perÝodo relativamente curto e nela se formam novos ¾rgÒos e tecidos, pr¾prios do estado adulto, ao mesmo tempo que desaparecem outros, funcionais apenas na vida da larva. Hß metamorfoses regressivas, como as de alguns animais parasitßrios, em que se produz, na pr¾pria fase larvar, uma reduþÒo e simplificaþÒo de estruturas, de que decorrem formas adultas desprovidas de diversos ¾rgÒos e apÛndices.
Entre os insetos, a metamorfose pode ser incompleta ou simples, caso das espÚcies hemimetab¾licas (em que a larva ou ninfa jß tem o aspecto e a definiþÒo orgÔnica do adulto), ou completa, como nas espÚcies holometab¾licas. Estas ·ltimas, para chegarem Ó fase adulta, passam por um estado intermedißrio, o de pupa, em que o inseto permanece im¾vel e, com freq³Ûncia, envolto num casulo ou pelÝcula que a larva segrega, atÚ se completarem as transformaþ§es orgÔnicas e funcionais que o levarÒo Ó etapa final, a de adulto ou imago.
Gafanhotos, cupins e percevejos estÒo entre os insetos que sofrem metamorfose incompleta. A completa Ú tÝpica de insetos como besouros, borboletas, mariposas, vespas, formigas, mosquitos e moscas. A metamorfose dos insetos Ú regulada por dois horm¶nios: a neotenina, cuja aþÒo tende a manter as caracterÝsticas larvares, e a ecdisona, que determina o aparecimento de novas caracterÝsticas.
Entre os anfÝbios, o processo Ú mais acentuado nos anuros ou batrßquios (rÒs e sapos), cujas larvas, desprovidas de extremidades logo ap¾s a eclosÒo do ovo, entram em desenvolvimento como girinos e adquirem entÒo uma pequena cauda e brÔnquias, que perderÒo no curso da metamorfose. Ao mesmo tempo ocorrerÒo transformaþ§es notßveis, induzidas pela aþÒo do horm¶nio tire¾ideo, que afetarÒo todo o organismo, como o crescimento das extremidades, a ossificaþÒo do esqueleto, o aparecimento dos pulm§es, as alteraþ§es que incidem sobre os aparelhos circulat¾rio e digestivo.
A vantagem evolutiva que a metamorfose confere aos animais que a sofrem relaciona-se Ó capacidade destes para viver, ao longo de vßrias fases, em distintos meios ecol¾gicos, o que em princÝpio pode garantir Ó espÚcie maiores possibilidades de sobrevivÛncia ante eventuais mudanþas no ambiente ou no clima.

Veja também: