Metalóide - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Metalóide


  Bioquímica

São diversas as aplicações industriais dos metalóides, sobretudo na fabricação de transistores,  baterias solares e certos polímeros.
Metalóide é um elemento químico com propriedades intermediárias entre os metais e os não-metais, estes também chamados ametais. Em geral, o metalóide, ou semimetal, é sólido, quebradiço e brilhante. Funciona como isolante elétrico à temperatura ambiente, mas torna-se igual aos metais como condutor elétrico, se aquecido, ou quando se inserem certos elementos nos interstícios de sua estrutura cristalina.
Nos metalóides os elétrons de valência -- elétrons das camadas eletrônicas mais externas -- não estão livres como nos metais e suas ligações apresentam um razoável caráter covalente, ou seja, os elétrons não estão localizados num átomo específico. À medida que se aumenta a temperatura, os elétrons fracamente ligados tornam-se livres e se movem através da rede cristalina do metalóide, ou seja, conduzem corrente elétrica. Devido a essa característica, são chamados semicondutores. Suas propriedades são intermediárias entre as dos átomos eletropositivos e as dos átomos eletronegativos.
São considerados metalóides os elementos químicos boro, silício, germânio, arsênio, antimônio, telúrio e polônio. Às vezes um elemento raro, como o astato, também é classificado como metalóide. Modernamente existe uma tendência a considerar como não-metais o boro, silício, arsênio e telúrio; e como metais o germânio, antimônio, polônio e astato.

 .c

Veja também: