Meningite - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Meningite


  Patologias
Até meados do século XX, praticamente todos os casos de meningite, quando não levavam à morte, deixavam como seqüelas a cegueira, o estrabismo e perturbações nervosas. Com o surgimento dos antibióticos e das sulfas, porém, o prognóstico de cura da doença é de quase cem por cento.
Meningite é a infecção e inflamação das meninges, membranas que envolvem e protegem o encéfalo e a medula espinhal, denominadas pia-máter, aracnóide e dura-máter, pela ação de diversos microrganismos, como bactérias (meningococos, pneumococos ou estreptococos), vírus, fungos e protozoários.
O quadro clínico mais conhecido é o da meningite cérebro-espinhal epidêmica, que afeta sobretudo as crianças e os indivíduos jovens e é provocada pela bactéria Neisseria meningitidis, também conhecida como meningococo. As bactérias se multiplicam nas vias nasais e na garganta, sem causar dor, caem na corrente sangüínea e se instalam nas meninges, com o que provocam febre, dor de cabeça intensa, vômitos e rigidez da nuca.
Entre os vários tipos da doença, distinguem-se ainda a meningite tuberculosa, que afeta a base do encéfalo e determina a paralisia facial e dos nervos cranianos, além de outras alterações; a meningite de tipo virótico ou asséptico, menos grave que o bacteriano; a leptomeningite, que atinge a pia-máter e a aracnóide; e a meningite sifilítica, uma complicação relativamente rara da sífilis. O diagnóstico imediato e a rápida aplicação do tratamento são fundamentais para evitar seqüelas permanentes ou mesmo a morte.
>

Veja também: