Mel - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Mel


  Bioquímica

Mencionado na Bíblia e no Alcorão, o mel era valorizado na antiguidade por suas propriedades medicinais e por ser praticamente a única fonte de açúcar disponível.

Mel é um produto doce, fluido, de cor dourada escura, produzido por vários tipos de abelhas a partir do néctar das flores ou de outras secreções vegetais. As plantas das quais o néctar é coletado determinam o sabor e a cor do mel: da acácia, da tília e do trevo produz-se um mel claro e doce; da laranjeira, do rosmaninho e da alfazema, um mel com perfume característico; e das regiões de floresta,  um mel geralmente escuro.
O néctar se transforma em mel pela inversão de sua sacarose em levulose (frutose) e dextrose (glicose) e pela remoção da umidade excessiva. O mel é armazenado na colméia em favos, que são camadas duplas de células hexagonais feitas de cera secretada pelas abelhas operárias. No inverno, o mel serve como alimento para as larvas e outros membros da colônia. O favo, cheio de mel, é comumente vendido pelos apicultores como iguaria. A cera e a própolis (resina vegetal coletada pelas operárias) também são comercializadas.

Levemente ácido, o mel contém cerca de 18% de água, possui propriedades anti-sépticas e é usado no tratamento de queimaduras e ferimentos. Por ser um dos açúcares mais facilmente assimiláveis, é muito usado no preparo de doces e remédios.


Veja também: