Marcello Malpighi - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Marcello Malpighi


  Biografias
Fundador da anatomia microscópica, o médico e biólogo Marcello Malpighi descreveu vários tipos de estruturas animais e vegetais e delimitou, com isso, as principais áreas de pesquisa em botânica, embriologia, anatomia humana e patologia.
Marcello Malpighi nasceu em 10 de março de 1628, em Crevalcore, perto de Bolonha. Em 1646, ingressou na Universidade de Bolonha e, sete anos depois, doutorou-se em medicina e filosofia. Tornou-se professor da universidade e empreendeu pesquisas de anatomia e medicina até transferir-se, em 1656, para a Universidade de Pisa. De volta a Bolonha em 1659, retomou as pesquisas com o microscópio. Em 1661, conseguiu observar a rede de capilares do pulmão que conecta artérias e veias, numa das maiores descobertas da história da ciência, pois demonstrou que a renovação do sangue não ocorria no nível periférico, como afirmavam os cientistas.
Hostilizado no meio acadêmico devido à polêmica descoberta, Malpighi mudou-se para a Sicília, onde identificou as papilas gustativas, estudou a anatomia do cérebro e, em 1666, foi o primeiro a ver os glóbulos vermelhos e a atribuir-lhes a cor do sangue. Retornou a Bolonha em 1667 e realizou estudos sobre o fígado, o cérebro, o baço, os rins, os ossos e a pele. Levam seu nome os corpúsculos dos rins, o tecido mucoso que forma a camada profunda da epiderme e os principais condutos excretores dos insetos.
Nomeado membro honorário da Royal Society de Londres em 1669, tornou-se o primeiro italiano a receber tal distinção. Em 1670 iniciou pesquisas sobre anatomia vegetal e embriologia. Em 1691, o papa Inocêncio XII nomeou-o seu médico particular. Malpighi morreu em 30 de novembro de 1694, em Roma.

Veja também: