Marcellin Berthelot - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Marcellin Berthelot


  Biografias
A suposição de que as substâncias orgânicas só podem ser obtidas a partir de organismos vivos foi contestada pelos trabalhos de Berthelot, que sintetizou algumas delas em laboratório, modificando radicalmente os postulados da química orgânica.
Pierre-Eugène-Marcellin Berthelot nasceu em Paris, em 27 de outubro de 1827. Começou a carreira científica em 1851, ano em que ingressou como assistente no laboratório de química do Collège de France. Três anos mais tarde obteve o grau de doutor, com uma tese sobre o glicerol, que lhe proporcionou notável prestígio entre os cientistas da época.
Em 1865, Berthelot tornou-se titular da cadeira de química orgânica do Collège de France, especialmente criada para ele. No laboratório dessa instituição, sintetizou grande quantidade de compostos orgânicos, entre os quais os álcoois etílico e metílico, o metanol, o acetileno, o benzeno e o ácido fórmico. Realizou também estudos de termoquímica -- liberação e absorção de calor nas reações químicas -- e cunhou, para esses fenômenos, os termos exotermia e endotermia.
Berthelot escreveu numerosos livros e artigos, entre os quais se destacam Chimie organique fondée sur la synthèse (1860; Química orgânica baseada na síntese), Mécanique chimique (1878), Thermochimie (1897) e Les Carbures d"hydrogène (1901; Hidrocarbonetos). Seus trabalhos históricos e filosóficos incluem traduções de antigos tratados orientais de alquimia e química. Em 1889, depois de ter ocupado dois ministérios de estado, sucedeu a Louis Pasteur no cargo de secretário da Academia de Ciências de Paris. Morreu nessa cidade, em 18 de março de 1907.

Veja também: