Marcel Carné - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Marcel Carné


  Biografias
Expressando uma visÒo pessimista da vida, mas plenos de lirismo, os filmes de CarnÚ tornaram-se clßssicos do cinema francÛs nas dÚcadas de 1930 e 1940.
Marcel CarnÚ nasceu em Paris em 18 de agosto de 1909. Aos vinte anos, obteve o cargo de crÝtico na revista CinÚmagazine, de Paris. A partir de 1929, com o documentßrio Nogent, Eldorado du dimanche, dedicou-se inteiramente ao cinema. Assistente de RenÚ Clair na direþÒo de Sous les toits de Paris (1930; Sob os tetos de Paris) e de Jacques Feyder em Le Grand Jeu (1934; A ·ltima cartada) e La Kermesse hÚro´que (1935; Quermesse her¾ica), assumiu a lideranþa da renovaþÒo do cinema francÛs em 1936 ao dirigir Jenny.
Aliado a Jacques PrÚvert, seu roteirista mais constante, criou filmes marcados pela beleza pict¾rica e pelo clima de violÛncia e pobreza que impossibilita a felicidade. Esse fatalismo estß presente em Dr¶le de drame (1937; FamÝlia ex¾tica), Les Visiteurs du soir (1942; Os visitantes da noite) e Les Enfants du paradis (1944; O boulevard do crime), a obra-prima de CarnÚ. Seus melhores filmes do p¾s-guerra mantiveram a riqueza estilÝstica e temßtica: Les Portes de la nuit (1946; As portas da noite) e Les Tricheurs (1958; Os trapaceiros). Marcel CarnÚ morreu em Paris, em 31 de outubro de 1996.

Veja também: