Mar de Bering - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Mar de Bering


  Geografia Fisica

Situado no extremo norte do oceano Pacífico, o mar de Bering separa a Ásia e a América do Norte em seu ponto de maior proximidade. Suas águas se comunicam com as do oceano Glacial Ártico pelo estreito de Bering, onde os dois continentes estão separados por apenas 85km.
O mar de Bering, com uma superfície de 2.304.000km2, está contido entre a Sibéria, a oeste, e o Alasca e as ilhas Aleutas, a leste. Recebe dois rios, o Yukon e o Anadyr, que vêm respectivamente do Alasca e da Sibéria, e de ambos os lados apresenta um litoral muito recortado, com importantes acidentes como o golfo de Anadyr, o estreito de Norton e a baía de Bristol.
No nordeste, que se situa na plataforma continental, sua profundidade é inferior a 150m, enquanto a sudoeste ultrapassa quatro mil metros. O grau de salinidade das águas oscila entre 33%, na superfície, e 34,8% no fundo. A temperatura das águas é sempre baixa: só no verão chega a 8o C na camada mais superficial, mas já a cinqüenta metros de profundidade não passa de 0o C. A rudeza do clima faz com que as águas do litoral norte permaneçam geladas durante o inverno.
As costas banhadas pelo mar de Bering são pouco habitadas. Tanto as pequenas povoações quanto o reduzido tráfego marítimo têm sua existência ligada à pesca do bacalhau e à captura de focas e baleias.
Descoberto em 1728 por Vitus Jonassen Bering, esse mar foi alvo de prolongadas disputas. Seu controle coube de início a uma companhia russo-americana e os conflitos se originaram da intromissão dos canadenses na pesca do bacalhau e na caça às focas. A situação agravou-se em 1867 quando a Rússia vendeu o Alasca aos Estados Unidos, pois os novos proprietários consideraram-se no direito de controlar o mar de Bering. Tal situação não foi aceita pelos britânicos, que tinham grandes interesses comerciais na região.
Em 1893 um tribunal arbitral limitou a soberania americana a três milhas da costa e restringiu a captura de focas para salvaguardar a espécie, mas a decisão nunca foi respeitada. Diante disso, em 1911 França, Reino Unido, Japão, Estados Unidos e Rússia decidiram proibir a navegação em mar aberto, a fim de evitar transgressões à arbitragem de 1893. Mas essa resolução também logo caiu no esquecimento, e em 1956 Canadá, Estados Unidos, Japão e União Soviética firmaram novo acordo, fixando regras provisórias para a navegação e utilização do mar de Bering.

 cia

Veja também: