Lourenço Filho - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Lourenço Filho


  Biografias

O educador e psicólogo Lourenço Filho realizou um importante trabalho de reformulação do ensino no Brasil. Por sua atuação destacada junto a organismos latino-americanos mereceu o título de "maestro de las Américas".

Manuel Bergström Lourenço Filho nasceu em Porto Ferreira SP em 10 de março de 1897, filho de pai português e mãe sueca. Estudou na Escola Normal de São Paulo. Em 1918 abandonou no segundo ano o curso de medicina e dedicou-se ao magistério. Lecionava numa das escolas normais de São Paulo quando, em 1922, atendendo a convite do governador do Ceará, reorganizou a instrução pública do estado.

Foi fruto de sua experiência no Nordeste a obra Juazeiro do padre Cícero (1926), um dos primeiros estudos de interpretação do messianismo nordestino. Em 1930, Lourenço Filho publicou sua obra fundamental, Introdução ao estudo da escola nova, a melhor análise, em língua portuguesa, dos fundamentos psicológicos e biológicos das novas doutrinas pedagógicas do século XX.

Diretor-geral de ensino em São Paulo entre 1930 e 1931, Lourenço Filho realizou notável trabalho de reformulação do ensino normal e profissional de seu estado. Em 1932, exerceu, no Rio de Janeiro RJ, as funções de chefe de gabinete do ministro da Educação Francisco Campos e de diretor do Instituto de Educação. Depois de uma viagem de estudos aos Estados Unidos, foi professor de psicologia educacional da Escola de Educação da Universidade do Distrito Federal e diretor da mesma escola (1935).

Membro do Conselho Nacional da Educação e diretor-geral do Departamento Nacional de Educação em 1937, organizou o Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos  (INEP) e dirigiu-o de 1938 a 1946. Desde 1936, ministrou cursos em universidades latino-americanas e em 1944 colaborou na reforma do ensino do Paraguai.

Em 1949, organizou e dirigiu o Seminário Interamericano de Alfabetização de Adultos, durante o qual recebeu o título de "maestro de las Américas". Em 1951, fez nova viagem aos Estados Unidos. Entre suas obras sobressaem ainda Tendências da educação brasileira (1940) e A pedagogia de Rui Barbosa (1954). Lourenço Filho morreu no Rio de Janeiro em 3 de agosto de 1970.


Veja também: