Leon Hirszman - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Leon Hirszman


  Biografias
O cinema de Leon Hirszman tem profundas raízes na realidade social brasileira, com filmes que abordam do ambiente da favela ao universo rural, da classe média carioca aos dilemas do operariado das grandes cidades.
Leon Hirszman nasceu no Rio de Janeiro RJ, em 22 de novembro de 1937. Começou no cinema dirigindo o episódio "Pedreira de São Diogo", do filme coletivo Cinco vezes favela (1962). Entre seus documentários são modelares Maioria absoluta (1964) e Ecologia (1974). Os dois primeiros longa-metragens não entusiasmaram a crítica: A falecida (1965), sobre o texto de Nelson Rodrigues, e o musical Garota de Ipanema (1967), um fracasso de bilheteria. Com São Bernardo (1972), versão cinematográfica do romance de Graciliano Ramos, o cineasta obteve justo reconhecimento. A consagração mundial viria com Eles não usam black-tie (1981), adaptado da peça de Gianfrancesco Guarnieri, com o qual conquistou o grande prêmio no festival de Veneza. Seu último filme foi o extenso documentário Imagens do inconsciente (1987), sobre a pintura de três esquizofrênicos. Leon Hirszman morreu no Rio de Janeiro em 16 de setembro de 1987.

Veja também: