Leishmaniose - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Leishmaniose


  Patologias
O difÝcil acesso da populaþÒo aos serviþos de sa·de foi um dos fatores que contribuÝram para o aumento do n·mero de casos de leishmaniose no Brasil, nas duas ·ltimas dÚcadas do sÚculo XX.
Leishmaniose Ú uma doenþa causada por protozoßrios do gÛnero Leishmania, transmitidos por insetos hemat¾fagos chamados fleb¾tomos. Conhecem-se atualmente trÛs espÚcies do protozoßrio. A primeira, L. brasiliensis, provoca a leishmaniose tegumentar, caracterizada por les§es cutÔneas de tamanho e duraþÒo varißveis. A ferida nÒo causa dor, apenas prurido, tem evoluþÒo benigna e nÒo Ú letal. Algumas pessoas apresentam les§es grandes e deformantes que, em n·mero muito pequeno de casos, podem destruir a mucosa nasal e da boca.
De alta incidÛncia no Oriente, a L. tropica determina les§es na pele que se iniciam com a formaþÒo de pßpula (botÒo), depois transformada em ·lcera, que leva de seis meses a um ano para cicatrizar. A L. donovani causa a leishmaniose visceral, ou calazar, fatal se nÒo for tratada. O diagn¾stico precoce facilita muito a cura. A doenþa ataca o fÝgado, baþo e medula ¾ssea, motivo pelo qual causa anemia e aumenta a propennsÒo a infecþ§es.
A leishmaniose nÒo Ú transmissÝvel pelo homem. O fleb¾tomo se infecta quando pica animais como gambß, preguiþa e rato domÚstico ou silvestre. No cÒo, a leishmaniose provoca as mesmas les§es, mas o remÚdio que cura o homem nÒo tem efeito sobre o animal, que se torna assim portador permanente da doenþa. Hß casos de pessoas, principalmente nas ßreas endÛmicas, que se infectam e nÒo apresentam sintomas. Esses casos chegam a representar atÚ mais de um quinto do total de pessoas infectadas.

Veja também: