José Guilherme Merquior - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

José Guilherme Merquior


  Biografias
O diplomata e ensaísta José Guilherme Merquior destacou-se pela erudição e pelo espírito polêmico, que tinha como alvos principais o marxismo, a psicanálise e o formalismo estético. Renegado pela intelectualidade de esquerda, foi, no entanto, o primeiro a introduzir no Brasil a discussão sobre os filósofos da Escola de Frankfurt, dos quais dissentia, e sobre os conceitos antropológicos de Claude Lévi-Strauss, seu antigo orientador.
José Guilherme Merquior nasceu no Rio de Janeiro RJ em 22 de abril de 1941. Formou-se em filosofia e direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), fez o curso de formação de diplomatas do Instituto Rio Branco e doutorou-se em estudos latino-americanos pela Universidade de Paris e em sociologia pela London School of Economics and Politic Sciences. Iniciou a carreira diplomática em Paris e ocupou postos em Montevidéu e Londres. Integrou a equipe do ministro Leitão de Abreu, do Gabinete Civil do presidente João Figueiredo, em 1981, o que lhe valeu a pecha de direitista e colaborador do regime militar. Em 1983 tornou-se um dos mais jovens escritores a entrar para a Academia Brasileira de Letras. Em novembro de 1989 assumiu o cargo de embaixador do Brasil na UNESCO. Sua colaboração em publicações brasileiras, que começou aos 19 anos como crítico literário no Jornal do Brasil, prosseguiu no jornal O Globo e nas revistas Senhor, Praxis e Cadernos Brasileiros. Polemista vigoroso, atacou alguns dos maiores nomes da crítica de arte e da psicanálise do século XX, como Theodor Adorno, Michel Foucault, Jacques Lacan, Roland Barthes, Carl Jung e Martin Heidegger.
Dos vinte livros que publicou, estão entre os principais Razão do poema (1965), Arte e sociedade em Marcuse, Adorno e Benjamin (1969); De Anchieta a Euclides: breve história da literatura brasileira (1977); Michel Foucault ou o niilismo da cátedra (1985) e O marxismo ocidental (1987). A tradução brasileira de De Praga a Paris, publicado originalmente em Londres, em 1986, foi lançada postumamente. José Guilherme Merquior morreu em Boston, nos Estados Unidos, em 8 de janeiro de 1991.

Veja também: