Java - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Java


  Geografia Fisica
Os primeiros fósseis do Homo erectus foram encontrados em 1891 no sítio de Trinil, em Java, motivo pelo qual essa espécie humana primitiva que viveu há aproximadamente 800.000 anos é também denominada homem de Java.
A ilha indonésia de Java situa-se no oceano Índico, a sudeste da Malásia e de Sumatra, ao sul de Bornéu e a oeste de Bali. Estende-se por mil quilômetros na direção leste-oeste, com um máximo de 200km na direção norte-sul. Junto com a ilha Madura, apresenta uma superfície de 132.187km2. Jacarta (antiga Batávia), capital de Java e da república, é também a maior cidade da Indonésia.
Com exceção de alguns trechos, os terrenos da ilha datam da era cenozóica. As rochas de origem vulcânica ocupam 28% do território. Junto à costa, existem muitas formações coralígenas. O centro da ilha tem relevo acidentado, com inúmeros vulcões ativos, 14 dos quais ultrapassam três mil metros de altitude. Nas faixas litorâneas há planícies sedimentares, extensas e contínuas ao norte e menores e descontínuas ao sul. O solo, em especial o de origem vulcânica, é muito fértil. Há também solos calcários, resultantes da decomposição de corais.
Por estar localizada próximo ao equador, Java apresenta clima quente e úmido, amenizado pelos ventos de sudeste. A média anual de precipitações é de 1.760mm. A temperatura varia de 23o C a 30o C em Jacarta e, nas regiões mais altas, de 8o C a 22o C. A vegetação dominante é a floresta tropical, que alimenta importante extrativismo vegetal.
Quarta ilha da Indonésia em tamanho, Java abriga dois terços da população do país. Os habitantes da ilha concentram-se em aldeias nas bacias interiores e nas planícies aluviais. Os malaios constituem o principal grupo étnico. A agricultura ocupa 65% da superfície da ilha e destina-se principalmente a culturas de subsistência, especialmente a do arroz. A agricultura comercial inclui o café, o chá e a cana-de-açúcar, culturas tradicionais dos nativos desde o século XVIII, assim como a seringueira e a quina, trazidas pelos colonizadores no século XIX. Explora-se petróleo nas planícies do norte e há algumas indústrias de beneficiamento de minério.

Veja também: