Jardim zoológico - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Jardim zoológico


  Zoologia

Populares em todo o mundo, os jardins zool¾gicos sÒo espaþos de lazer e recreaþÒo que possuem tambÚm funþ§es educativas e culturais.
Jardim zool¾gico, tambÚm chamado simplesmente de zool¾gico ou z¶o, Ú um espaþo preparado para abrigar espÚcies animais em cativeiro, finalidades culturais, educativas e cientÝficas. TambÚm serve para preservar espÚcies sob risco de extinþÒo em seus habitats naturais.
EvoluþÒo hist¾rica. O hßbito de colecionar animais vivos Ú antigo e esteve presente em vßrias civilizaþ§es. Mais de mil anos antes da era cristÒ, imperadores chineses construÝam jardins onde expunham milhares de aves, mamÝferos e peixes ex¾ticos.
As conquistas de Alexandre o Grande levaram a civilizaþÒo helÛnica atÚ o coraþÒo da ┴sia e fizeram aumentar o interesse por animais de formas curiosas, trazidos de regi§es longÝnquas. Com os imperadores romanos, o costume ganhou maior vulto, principalmente nas fases do impÚrio em que estiveram em voga os espetßculos circenses. Hernßn CortÚs, ao chegar Ó capital asteca, no sÚculo XVI, impressionou-se com os jardins do imperador Montezuma, com animais trazidos das mais distantes regi§es do impÚrio.
S¾ a partir do sÚculo XVIII, porÚm, esses estabelecimentos comeþaram a ser abertos ao p·blico. O primeiro foi o Jardin des Plantes, de Paris, de 1793, Úpoca em que se criaram muitos jardins zool¾gicos paralelamente aos jardins botÔnicos, em decorrÛncia do abundante material recolhido pelas expediþ§es de exploraþÒo cientÝfica. Essas viagens, realizadas entre os sÚculos XVI e XVIII, enriqueceram e elevaram o conhecimento cientÝfico a nÝveis nunca antes alcanþados no que se refere Ó zoologia e Ó botÔnica.
No sÚculo XIX surgiram alguns dos jardins zool¾gicos mais famosos do mundo, como o do Regent"s Park, em Londres, fundado em 1828, o de Berlim (1844), destruÝdo pelos bombardeios na segunda guerra mundial, e o de FiladÚlfia (1874), nos Estados Unidos. TambÚm na AmÚrica do Sul os z¶os se multiplicaram. Entre eles se destacam os de Buenos Aires e Mendoza (Argentina), Rio de Janeiro, SÒo Paulo e BelÚm (Brasil), e o de Santiago (Chile). O de Chapultepec, na Cidade do MÚxico, data de 1908.
O jardim zool¾gico do Rio de Janeiro foi fundado em 5 de setembro de 1884 por JoÒo Batista Viana Drummond, barÒo de Drummond, com o nome de Jardim Vila Isabel. Lß surgiu o jogo do bicho, cuja renda era destinada Ó manutenþÒo dos animais expostos. O zool¾gico da Quinta da Boa Vista foi inaugurado em 1945, ap¾s a extinþÒo do anterior.


Objetivos, problemas, organizaþÒo. Sob os aspectos cultural e pedag¾gico, os zool¾gicos devem garantir o acesso do p·blico Ós principais informaþ§es sobre as caracterÝsticas dos animais ali expostos: sua classificaþÒo zool¾gica, procedÛncia, hßbitos, biologia etc. AlÚm das informaþ§es fixadas junto ao local onde se aloja cada espÚcie animal, o zool¾gico  cumpre essa missÒo por meio de recursos como vÝdeos, cursos, exposiþ§es, biblioteca, arquivos etc.
RecreaþÒo e lazer sÒo algumas funþ§es essenciais de todo zool¾gico e, por isso, eles costumam dispor de espaþos para esse fim. Alguns possuem seþ§es onde as crianþas tÛm contato direto com o mundo animal em condiþ§es adequadas, aproximando-se de filhotes ou espÚcies inofensivas.
Do ponto de vista cientÝfico, os zool¾gicos sÒo importantes porque realizam intensas pesquisas a respeito das condiþ§es de sobrevivÛncia de espÚcies em cativeiro, desde hßbitos alimentares atÚ reproduþÒo, comportamento e doenþas. Essa atividade complementa o carßter preservacionista, cuja relevÔncia Ú cada vez maior. De fato, espÚcies animais em perigo de extinþÒo em seus habitats podem ser em parte recuperadas pelo trabalho dos jardins zool¾gicos. As tÚcnicas de reproduþÒo em cativeiro tÛm permitido aumentar o contingente de vßrias espÚcies, e atÚ mesmo repovoar suas ßreas de origem.
A tÚcnica de reproduþÒo de animais em zool¾gicos para posterior reintegraþÒo em habitats naturais comeþou a ser praticada efetivamente na dÚcada de 1970, mas, devido aos custos elevados, s¾ se recorre a ela como ·ltimo recurso. Exemplos de programas bem-sucedidos foi o de condores selvagens, levado a efeito pelo z¶o de San Diego, nos Estados Unidos; o do falcÒo peregrino, no Reino Unido; e o do mico-leÒo-dourado, no Brasil.
A obtenþÒo de novos espÚcimes Ú um dos grandes problemas dos zool¾gicos. As expediþ§es de captura, com pessoal especializado das pr¾prias entidades, Ú o sistema mais adequado, mas tambÚm se pode comprar de empresas especializadas. Alguns espÚcimes, como o urso panda da China e a ave-do-paraÝso da Nova GuinÚ, s¾ podem ser obtidos mediante doaþ§es dos governos. A permuta entre z¶os tambÚm Ú muito comum.
As equipes profissionais dos jardins zool¾gicos enfrentam tambÚm constantes desafios, como a adaptaþÒo dos animais ao novo ambiente, sua alimentaþÒo (especÝfica em quase todos os casos), a sempre difÝcil reproduþÒo em cativeiro, a prevenþÒo e a cura de doenþas etc.


Veja também: