Jacques Daguerre - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Jacques Daguerre


  Biografias
As pesquisas de Jacques Daguerre aceleraram em muito o desenvolvimento da fotografia, método fotomecânico de reprodução da realidade.
Louis-Jacques-Mandé Daguerre nasceu em Cormeilles, perto de Paris, em 18 de novembro de 1787. Embora trabalhasse como funcionário público, suas inclinações artísticas levaram-no a pintar cenários para óperas. Em 1822 inaugurou em Paris uma exibição do diorama. Tratava-se de uma série de cenas paisagísticas, pintadas de ambos os lados de uma tela translúcida que, iluminadas com diversos efeitos especiais, davam a sensação de movimento.
Em 1829, cada vez mais interessado em questões técnicas, associou-se a seu compatriota Joseph-Nicéphore Niépce, que em suas investigações sobre a reprodução fotográfica havia chegado a fixar imagens, ainda que mediante um prolongado processo. Essa ligação não durou muito, já que Niépce faleceu em 1833, mas Daguerre continuou a trabalhar e conseguiu apresentar, em 1839, sua nova invenção, o daguerreótipo. O processo consistia em colocar uma chapa de cobre, revestida de prata e sensibilizada com vapores de iodo, numa caixa hermeticamente fechada (câmara escura), onde era exposta à luz durante cerca de vinte minutos. A seguir a chapa era revelada, no escuro, com vapor de mercúrio; fixando-a com hipossulfito de sódio, obtinha-se uma imagem fotográfica permanente.
O processo, cujo principal defeito residia em não permitir a produção de cópia, teve muito sucesso e foi adquirido pelo governo francês. Isso permitiu que Daguerre, condecorado com a Legião de Honra, desfrutasse de uma confortável pensão de seis mil francos até a morte, ocorrida a 10 de julho de 1851, em Bry-sur-Marne.

Veja também: