Isolante - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Isolante


  Bioquímica
Na moderna tecnologia de construção, há necessidade crescente de materiais isolantes, capazes de preservar instalações elétricas de eventuais descargas, proteger contra o ruído externo ou impedir a troca de calor entre dois ambientes.
Denomina-se isolante toda substância que bloqueia ou reduz a condução de corrente elétrica, calor ou som. Os materiais que não apresentam propriedades isolantes denominam-se condutores. As propriedades condutoras ou isolantes dos materiais se explicam pelas características dos átomos que as compõem. Nos átomos, a ação elétrica de um núcleo central é compensada pelo movimento dos elétrons (partículas elementares de carga negativa) a sua volta. Os elétrons atuam como agentes de transmissão das perturbações ambientais para o interior do material. Dessa forma, um campo elétrico influi diretamente na trajetória dos elétrons, e as radiações térmicas e sonoras se traduzem em agitação dos elétrons. A capacidade condutora de um corpo depende da capacidade de comunicação dos elétrons ao longo do mesmo. Assim, substâncias que retêm fortemente seus elétrons e impedem o deslocamento deles, apresentam características de isolantes, ou condutores pobres. Esse é o caso dos compostos orgânicos, ricos em carbono, e dos corpos com elevados teores de silício, irídio e antimônio. Sólidos cristalinos, que têm distribuição ordenada de seus átomos em redes permanentes, facilitam a condução. Substâncias amorfas, como argilas, plásticos e vidros, ao contrário, são bons isolantes.
Os isolantes elétricos, também chamados dielétricos, se empregam, tanto na alta tecnologia como na indústria, para separar das estruturas circundantes os materiais condutores pelos quais circula o fluxo elétrico. A seleção de isolantes se faz de acordo com as necessidades de cada aplicação. Em virtude de sua flexibilidade, os plásticos são usados no revestimento de fios de cobre; porcelana e vidro, devido a suas propriedades dielétricas, químicas e mecânicas, são amplamente usados na fabricação de isoladores para linhas de transmissão e distribuição de energia; e para proteger os circuitos integrados, silicone é o material mais indicado.
Os isolantes térmicos, entre os quais se destacam a fibra de vidro, as madeiras, a borracha e a lã mineral, diminuem os efeitos de transmissão do calor e melhoram seu próprio desempenho mediante a interposição de camadas de ar. A condutividade térmica decresce, em geral, quando se eleva a temperatura, embora em substâncias amorfas -- aquelas em que as partículas constituintes não apresentam nenhuma ordenação cristalina, como é o caso do vidro -- ocorra o comportamento inverso.
Em construção, utilizam-se vernizes, pinturas e substâncias análogas como isolantes térmicos e sonoros. A cortiça e a mica constituem elementos de isolamento acústico de emprego generalizado. Para melhorar as características das paredes, são usados, como isolantes contra o ruído e contra o frio, a lã ou fibra de vidro, os materiais de fibrocimento e os compostos sintéticos que contêm espumas de poliestireno.

Veja também: