Insulina - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Insulina


  Bioquímica
Os sintomas de diabetes manifestados por um cão após a extirpação do pâncreas deram aos cientistas canadenses Frederick Banting e Charles Best, em 1921, a pista que os levou a isolar o hormônio pancreático, ao qual deram o nome de insulina.
Insulina é o hormônio regulador do nível de açúcar (glicose) no sangue. Quando esse nível aumenta, as células beta das ilhotas de Langerhans, no pâncreas, passam a secretar o hormônio; quando diminui, a secreção pára, e o fígado libera glicose na corrente sangüínea. A insulina desempenha outras funções importantes: facilita o transporte de glicose para o interior das células, onde ela é oxidada para produzir energia; auxilia a estocagem de glicose (nos tecidos adiposos) e sua conversão em ácido graxo; promove a captação de aminoácidos pelos músculos para a produção de proteínas; e ajuda o fígado a converter glicose em glicogênio (carboidrato armazenado pelos animais).
A produção insuficiente de insulina provoca o diabetes melito, doença que, quando apresenta certo nível de gravidade, requer injeções periódicas do hormônio, extraído do pâncreas do boi, porco ou carneiro. No início da década de 1980, passou a ser produzida a insulina humana artificial por meio da modificação genética de algumas cepas de bactérias.
q

Veja também: