Heródoto - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Heródoto


  Biografias
Chamado o "pai da história", Heródoto escreveu a primeira grande descrição do mundo antigo e contribuiu, com sua extensa obra, para o conhecimento de uma das mais importantes civilizações de todos os tempos, a grega clássica.
Heródoto nasceu em Halicarnasso, hoje Bodrum, cidade turca da Anatólia, por volta de 484 a.C. Pertencia à aristocracia daquela colônia, submetida então ao império persa e governada pelo tirano Lígdamo II. Por motivos políticos exilou-se em Samos. Viajou pelas ilhas do mar Egeu e regiões vizinhas. Por volta de 454 participou da libertação de Halicarnasso, que foi incorporada à federação ateniense. Posteriormente empreendeu viagens à Europa e à África, mas passou a maior parte da vida em Atenas, onde se tornou adepto da política de Péricles e foi amigo de Sófocles. Em 443 a.C. participou da fundação da colônia grega de Túrio, no sul da Itália.
Heródoto foi o primeiro escritor em prosa e o primeiro historiador do mundo ocidental. Sua obra, intercalada de diálogos e relatos na primeira pessoa, impõe-se pela narração simples e direta, que lembra a de um repórter. Também inclui contos de origem oriental, lendas e tradições folclóricas recolhidas pelo autor em suas viagens e por ele transcritas em diversas versões. Suas notas sobre a África e os povos africanos, tidas por séculos como fantasiosas, foram enfim confirmadas pela antropologia.
Heródoto recebeu formação jônica, e foi em jônio que escreveu. Suas Histórias dividem-se em nove livros. Abrangem os dois séculos que precederam as guerras greco-pérsicas e contam os principais episódios do conflito, com destaque para as vitórias gregas. Inspirado pelo patriotismo, o autor preocupou-se sobretudo em exaltar a união dos gregos contra os bárbaros. A obra, por não ter sido concebida como um todo, não segue uma estrita ordem cronológica e contém contradições e omissões. É possível que reúna várias narrativas sobre os persas e seus súditos gregos, para apresentar um panorama das guerras e dar realce ao desempenho dos gregos, sobretudo dos atenienses.
Na posição de observador curioso mas pouco afeito a comentários, Heródoto descreveu o império persa, sua organização, seu exército e as diversas etapas de agressão às cidades gregas. Cada região do império é mostrada em detalhe. A religião, a história e as características étnicas de cada povo são descritas com precisão. A narrativa começa com Creso, rei da Lídia, termina às vésperas da guerra do Peloponeso, e inclui episódios que se tornaram clássicos, como Leônidas e a batalha das Termópilas, Salamina, Maratona etc. A maneira ingênua com que esses fatos são apresentados acabaram por criar uma visão pitoresca do Oriente, com palácios, haréns, profecias milagrosas e sábios sacerdotes egípcios. Heródoto morreu por volta do ano 420 a.C., em Túrio.
p://

Veja também: