Hermann Joseph Muller - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



Hermann Joseph Muller


  Biografias

Por demonstrar que os raios X aceleram ou mesmo desencadeiam mutações gênicas, o cientista americano Hermann Muller recebeu o Prêmio Nobel de fisiologia ou medicina em 1946.
Hermann Joseph Muller nasceu em 21 de dezembro de 1890, na cidade de Nova York. Estudou na Universidade de Colúmbia, onde, sob a coordenação de Thomas Morgan, integrou a equipe cujas pesquisas sobre a mosca Drosophila melanogaster foram reunidas em The Mechanism of Mendelian Heredity (1915; Mecanismo da hereditariedade mendeliana). Publicou estudos sobre o processo de recombinação gênica, com os quais obteve sua pós-graduação em 1916. A partir de 1920 foi professor-adjunto na Universidade do Texas, em Austin, e em 1926 conseguiu induzir, por meio dos raios X, mutações em espécimes de D. melanogaster.
Em 1931 foi eleito para a academia de ciências americana, mas um colapso nervoso causado por problemas pessoais e pelas restrições à ideologia socialista que professava levou-o a mudar-se, em 1932, para o Instituto Kaiser Wilhelm, em Berlim. Em 1933, a convite de Nikolai Vavilov, seguiu para o Instituto de Genética da União Soviética, com sede em Leningrado e depois em Moscou. Em 1937, quando as teses errôneas do biólogo T. D. Lissenko sufocaram as pesquisas no país, mudou-se para o Instituto de Genética Animal de Edimburgo, no Reino Unido.
Muller foi o primeiro a alertar a sociedade para a ameaça das radiações e sugeriu que se conservasse o esperma de homens brilhantes para realizar programas de eugenia. Trabalhou ainda no Amherst College (Massachusetts) de 1941 a 1945, e na Universidade de Indiana, em Bloomington, até morrer, em 5 de abril de 1967, em Indianápolis, nos Estados Unidos.

 

Veja também: