Helmut Sick - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Helmut Sick


  Biografias
O alemÒo naturalizado brasileiro Helmut Sick foi o primeiro a escrever de maneira mais aprofundada sobre as aves brasileiras ameaþadas de extinþÒo.
Heinrich Maximilian Friedrich Hellmuth Sick nasceu em 10 de janeiro de 1910, em Leipzig, Alemanha. Estudou nas universidades de Koenigsberg, Munique, Leipzig e Berlim, e de 1937 a 1938 trabalhou no Instituto de Pesquisas MÚdicas do atual Instituto Max Planck. Em 1938 passou para a seþÒo de ornitologia do Museu de Zoologia da Universidade de Berlim, onde colaborou na elaboraþÒo do Handbuch der Deutschen Vogelkunde (Manual de ornitologia alemÒ) e de um atlas das aves do Velho Mundo. Em 1939, viajou ao Brasil com a missÒo de coletar material ornitol¾gico e estudar espÚcies raras como o mutum Crax blumenbachii e o jacu-de-estalo Neomorphus geoffroyi. Numa expediþÒo ao EspÝrito Santo, contraiu malßria, doenþa que portaria de forma cr¶nica por toda a vida.
Em 1940 foi nomeado diretor da seþÒo de ornitologia do Museu Nacional de Viena, que guardava na Europa a maior coleþÒo de aves sul-americanas. Em 1942, rompidas as relaþ§es entre o Brasil e o governo da Alemanha, Sick foi preso, primeiro na ilha das Flores e depois na ilha Grande, onde continuou suas pesquisas atÚ ser libertado em 1944. Contratado em 1946 como naturalista da FundaþÒo Brasil Central, realizou expediþ§es Ós regi§es Centro-Oeste e Norte, narradas no livro Tukani. De 1958 a 1986, integrou o ComitÛ Ornitol¾gico Internacional como ·nico representante do Brasil. Em 1960 foi contratado pelo Museu Nacional e iniciou no ano seguinte sua obra mais importante, Ornitologia brasileira (1985).
Sick reuniu mais de trÛs mil exemplares de aves, 840 de mamÝferos e rÚpteis, 860 de artr¾podes e 870 de plantas. Coletou mais de dez novas unidades taxion¶micas de plantas e mais de cinq³enta de animais. Em sua ·ltima grande expediþÒo, em 1978, descobriu a pßtria da arara-azul (Anodorhynchus leari), no Raso da Catarina, Bahia. Morreu em 5 de marþo de 1991, no Rio de Janeiro RJ.
<

Veja também: