Golfinho - BioMania
O melhor portal biológico da internet!



176 Slides Power Point grátis

Só baixar, editar e começar a usar.

Golfinho


  Zoologia

Em grupos, como muitas vezes sÒo avistados, os golfinhos usam em conjunto seus recursos sensoriais para perscrutar o ambiente ao redor e detectar eventuais perigos. Nessas sondagens, valem-se de seu sistema de sonar, capaz de captar e distinguir ecos e sons emitidos pelos companheiros.
MamÝfero cetßceo da subordem dos odontocetos, com uma s¾ narina e com dentes, o golfinho se distingue das grandes baleias dotadas de barbatanas que integram a subordem dos misticetos. Tem o corpo cilÝndrico e hidrodinÔmico, que varia de dois a trÛs metros de extensÒo, cabeþa pouco diferenciada do tronco e pele lisa.

Cerca de trinta espÚcies de trÛs famÝlias -- delfinÝdeos, platanistÝdeos e estenÝdeos -- ocorrem no litoral brasileiro. Conforme as regi§es do paÝs, os golfinhos sÒo tambÚm chamados de botos, delfins ou toninhas. O termo boto aplica-se em geral Ós espÚcies menores, como Sotalia guianensis, que jß foi freq³ente na baÝa de Guanabara. A forma fluvial do mesmo gÛnero, o boto-cinza ou tucuxi (S. fluviatilis), encontra-se nos rios da bacia amaz¶nica, onde tambÚm ocorre o Inia geoffrensis, o chamado boto-branco, rosa, vermelho ou malhado.

A famÝlia dos delfinÝdeos, de animais tipicamente bicudos, Ú integrada por grande diversidade de espÚcies. Entre elas estÒo os golfinhos que dÒo espetßculos em aqußrios, o que denota versßtil capacidade de aprendizagem. Esses animais destacam-se pelo repert¾rio vocal de que disp§em e de que se valem em elaboradas formas de comunicaþÒo. Entre eles estß tambÚm o golfinho comum (Delphinus delphis), cosmopolita e muito comum em representaþ§es plßsticas na arte medieval e clßssica da Europa.

No decorrer da evoluþÒo, os ancestrais dos atuais golfinhos passaram por vßrias modificaþ§es, como a transformaþÒo dos membros anteriores em nadadeiras e a perda dos membros posteriores, dos quais restam somente, em algumas espÚcies, ossos vestigiais. O espirßculo, ou abertura respirat¾ria, consta de um ·nico orifÝcio, geralmente no topo da cabeþa, que Ú fechado por uma vßlvula quando o animais mergulham.
Como outros odontocetos, os golfinhos recorrem Ó ecolocaþÒo para o deslocamento e para a localizaþÒo de peixes, moluscos e crustßceos dos quais se nutrem: emitem pela laringe pulsos ultra-s¶nicos de freq³Ûncia varißvel, cujos ecos seus ouvidos captam. Ao se aproximarem das presas, os golfinhos balanþam a cabeþa e mudam a freq³Ûncia do sonar, melhorando com isso sua precisÒo.

Os locais de maior concentraþÒo de golfinhos no Brasil sÒo os estados do MaranhÒo e Parß (tucuxi), Fernando de Noronha (golfinho rotador, Stenella longerostris, e golfinho pintado, S. frontalis); ParaÝba, Pernambuco e baÝa de Ilha Grande, no Rio de Janeiro (golfinhos de vßrias espÚcies) e Rio Grande do Sul (golfinhos flipper, Trunsiops truncatus).


Veja também: